Homem negro morre sufocado com gás em viatura após abordagem da PRF (vídeo)

Genivaldo de Jesus Santos tinha transtorno mental, segundo sobrinho da vítima

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução)


247 - Genivaldo de Jesus Santos, de 38 anos, morreu nesta quarta-feira, 25, após abordagem de policiais rodoviários federais, no município de Umbaúba, no sul de Sergipe. O sobrinho de Genivaldo, Wallyson de Jesus, afirmou que o tio foi abordado por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), enquanto pilotava uma motocicleta, e reagiu.

“Eu estava próximo e vi tudo. Informei aos agentes que o meu tio tinha transtorno mental. Eles pediram para que ele levantasse as mãos e encontraram no bolso dele cartelas de medicamentos. Meu tio ficou nervoso e perguntou o que tinha feito. Eu pedi que ele se acalmasse e que me ouvisse”, contou.

“Eles jogaram um tipo de gás dentro da mala, foram para delegacia, mas meu tio estava desacordado. Diante disso, os policiais levaram ele para o hospital, mas já era tarde”, declarou.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por FanF1 (@portalfanf1)

A PRF lamentou o ocorrido e informou que foi aberto procedimento disciplinar para averiguar a conduta dos policiais envolvidos.

A vereadora Linda Brasil (PSOL), de Aracajú, denunciou a agressividade da polícia.

“Isso é segurança pública? Um homem com deficiência intelectual morreu no hospital, após uma abordagem da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Umbaúba, interior de Sergipe, onde policiais o trancaram no porta-malas da viatura e o sufocaram com spray de pimenta. Isso é TORTURA!”, publicou no Twitter.

“É urgente denunciarmos esse caso absurdo e que os policiais envolvidos sejam investigados e punidos! Ou debatemos esse modelo de ‘segurança pública’ e a necessidade do investimento em ação preventiva e um melhor  treinamento, ou teremos mais casos como esse”, continua.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email