Militares são investigados por suspeitas de desvios em contrato com empresas de lava-jato no RJ

As empresas FC Lavanderia e Masan foram contratadas para lavar fardas de oficiais que participaram de operação no Complexo da Maré e da segurança durante os Jogos Olímpicos de 2016

www.brasil247.com -
(Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)


247 - Seis oficiais do Exército e da Marinha estão investigados pelo Ministério Público Militar por suspeitas de fraude em licitação, recebimento de vantagem indevida e lavagem de dinheiro. Segundo matéria da Época, a fraude ocorreu em contratos de duas empresas usadas para prestar serviços durante operação militar no Complexo da Maré (RJ), em 2015, e nos Jogos Olímpicos, em 2016.

As investigações começaram em 2016, pelo Ministério Público Federal, mas foram transferidas, em 2019, para a justiça militar, que teve sua competência ampliada por lei 13.491, de 2017.

O inquérito mostrou irregularidades nos contratos feitos entre 2013 e 2016 pelo Comando Militar do Leste, a Escola de Instrução do Exército e a Base de Fuzileiros Navais da Ilha do Governador com as empresas FC Lavanderia e Masan, que foram contratadas para lavar fardas de oficiais que participavam da operação na Maré e da segurança dos jogos.

A reportagem da Época - que teve acesso à investigação - aponta que a FC Lavanderia não tinha os requisitos técnicos mínimos para atender a demanda e a Masan era especializada em fornecimento de alimentos, não lavagem e limpeza. Um dos investigadores aponta com indício de irregularidade o fato de a lavagem de roupas fornecida na segunda fase da operação na Maré ter custado 170% a mais que a primeira fase, sendo que o mesmo efetivo havia sido empregado em ambas as etapas.

O Portal de Transparência ainda informa que os contratos dos quatro pregões em investigação superam R$ 15 milhões e no total a Masan e a FC Lavanderias receberam R$ 34 milhões de reais do Exército, da Marinha e da Aeronáutica nos últimos dez anos.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247