CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Sudeste

PM executou um jovem cego durante operação na Baixada Santista, diz família da vítima

O homem de 24 anos era cego de um olho e tinha só 20% da visão do outro, o que impedia que enxergasse qualquer coisa a mais de 30 centímetros de distância

Polícia Militar de São Paulo (Foto: Divulgação)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Familiares afirmam que a Polícia Militar executou um jovem cego durante operação na Baixada Santista, região do litoral paulista. A vítima não tinha ligação com o crime, mas teve a casa invadida pelas forças policiais, disse a família. O homem de 24 anos era cego de um olho e tinha só 20% da visão do outro, o que impedia que enxergasse qualquer coisa a mais de 30 centímetros de distância, ainda segundo os familiares.

A denúncia consta em relatório produzido pela Ouvidoria da Polícia de São Paulo sobre violações de direitos humanos durante a Operação Verão, continuidade da Operação Escudo. De acordo com informações publicadas nesta terça-feira (27) pelo jornal Folha de S.Paulo, a execução ocorreu no último dia 7, quando o jovem recebeu a visita de um amigo em casa, na avenida Oswaldo Toschi, em São Vicente. 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A família disse que policiais da Rota invadiram a residência, sem câmeras nos uniformes, foram até o cômodo onde o jovem conversava com o amigo e dispararam contra os dois. Os dois foram socorridos, mas não resistiram aos ferimentos.

No registro da ocorrência, os policiais relatam que entraram no imóvel em razão de uma denúncia de tráfico de drogas e que houve reação. A família do jovem negou a versão da polícia. 

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO