Bolsonarista atira em ônibus escolar no Paraná; moradores relatam sensação de pânico

Um morador da cidade de Bandeirantes confidenciou ao portal Brasil 247 que a situação no local é muito difícil

www.brasil247.com -


Por Laís Gouveia 247 -Cerca de 30 alunos voltavam de um evento no interior do Paraná quando um bolsonarista disparou dois tiros contra os estudantes que fizeram o L com as mãos, o símbolo do presidente eleito Lula, ao cruzarem o acampamento dos extremistas. Os tiros quebraram as janelas, mas nenhum jovem ficou ferido.

O ataque ocorreu na noite da última quinta (24), por volta de 21h30, quando o ônibus escolar passava em frente ao “Tiro de guerra” da cidade de Bandeirantes, localizada na região Norte do Paraná.  

De acordo com o portal Bem Paraná, o motorista do ônibus e a diretora da escola, que também estava no veículo, registraram boletins de ocorrência. Mais tarde, participantes do acampamento também o fizeram, oferecendo outra versão.

Um morador da cidade de Bandeirantes confidenciou ao portal Brasil 247 que a situação no local é muito difícil por conta da presença dos extremistas: “Os bolsonaristas aqui ameaçam o tempo todo. Já fechei minhas redes sociais pois nem sei o que vão fazer se descobrirem que sou de esquerda. Quero me mudar logo de cidade, no máximo até o final do ano, e não viver mais com essa sensação de medo”, disse. 

Uma moradora da cidade também fez um desabafo nas redes, como mostra a postagem abaixo: 

ameaça

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247