Bolsonaristas agem como terroristas nas estradas de Santa Catarina, diz PRF

Em nota, a corporação descreveu que o comportamento era diferente do observado nas primeiras manifestações, logo após o segundo turno

(Foto: REUTERS/Diego Vara)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Em balanço divulgado sobre as operações de desbloqueio de estradas de Santa Catarina no último fim de semana, a Polícia Rodoviária Federal classificou que os métodos adotados pelos manifestantes bolsonaristas "lembraram os de terroristas", informa o blog do Fausto Macedo do jornal Estadão.

De acordo com a reportagem, a corporação informou que os terroristas bolsonaristas usaram "rojões, bombas caseiras feitas de garrafas com gasolina (coquetéis molotov), óleo derramado intencionalmente na pista, “miguelitos” (pregos usados para furar pneus), pedras, além de barricadas com pneus queimados, latões de lixo, e troncos de árvores."

continua após o anúncio

Em nota, a PRF descreveu que o comportamento era diferente do observado nas primeiras manifestações, logo após o segundo turno: “Na maior parte dos casos, tratava-se de ocorrências criminosas, promovidas no período noturno por baderneiros, homens encapuzados extremamente violentos e coordenados (agiam em diversas regiões do estado no mesmo horário).”

Nas operações da corporação entre sexta-feira (18) e a madrugada de segunda (21), foram liberados 30 pontos de bloqueio em rodovias federais por toda a região de SC. Um homem de 37 anos, identificado como líder de um grupo bolsonarista envolvido no bloqueio de uma das rodovias, foi preso. A PRF acrescenta que mais lideranças foram identificadas e novas prisões podem ocorrer nos próximos dias.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247