Possível crime na morte de Claudinei, vigilante do clube onde Marcelo Arruda foi morto, é descartado

Imagens de câmera de segurança mostram que Claudinei Coco Esquarcini estava sozinho no momento da morte

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução/Metrópoles)


247 - Imagens de câmeras de segurança descartam crime na morte de Claudinei Coco Esquarcini, achado morto no domingo (17). Ele era o vigilante do clube onde o guarda municipal e tesoureiro do PT em Foz do Iguaçu (PR) Marcelo Arruda foi assassinato pelo policial penal bolsonarista Jorge Guaranho.

Suspeita-se que Claudinei, como “responsável pelo fornecimento de senhas” das câmeras de segurança do clube, tenha sido quem mostrou a Guaranho as imagens da festa de aniversário de Arruda, que tinha como tema o PT, fato que motivou o bolsonarista a ir até o local.

Um vídeo mostra que Claudinei estava sozinho no momento em que tirou a própria vida. Fica descartada, portanto, a hipótese de "queima de arquivo".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email