CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Saúde

Casos de dengue no Rio de Janeiro já superam total de 2023

O contágio pela dengue explodiu no Brasil inteiro no começo de 2024, quadruplicando o número de pessoas afetadas em relação ao mesmo período de 2023

Mosquitos da dengue (Foto: Paulo Whitaker - Reuters)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O número de casos de dengue na cidade do Rio de Janeiro em 2024 ultrapassou nesta sexta-feira, em apenas um mês e meio, o total registrado em todo o ano passado, segundo dados da prefeitura, em meio a uma explosão da doença pelo país.

A cidade, que se encontra em estado de emergência em saúde devido ao surto de dengue, totalizou 23.373 casos de dengue neste ano até esta sexta-feira, contra 22.795 ao longo de todo ano passado. Duas mortes por conta da doença foram confirmadas este ano, contra sete no ano passado inteiro.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Esse aumento de casos se deve a uma série de razões. Pessoas que nasceram depois da última grande epidemia; temos quatro tipos de vírus circulando, ou seja, cada pessoas pode ter até quatro tipos da doença", disse à Reuters o infectologista Edimilson Migowiski.

O contágio pela dengue explodiu no Brasil inteiro no começo de 2024, quadruplicando o número de pessoas afetadas em relação ao mesmo período de 2023.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A prefeitura do Rio pretende iniciar entre o fim deste mês e o início de março a vacinação de crianças e adolescentes de 10 a 14 aos contra a doença, conforme a orientação do Ministério da Saúde. A faixa etária foi limitada devido à escassez de imunizantes.

Além disso, começou nesta sexta-feira, em Guaratiba, bairro da zona oeste da capital, um estudo com a vacinação de pessoas de 18 a 40 anos que será utilizado para auxiliar o Ministério da Saúde na tomada de decisão para ampliação de faixa etária.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Ao longo de dois anos serão feitas análises sobre o resultado da vacinação nos adultos, que serão confrontadas com informações daqueles que não serão vacinados.

"A vacina pode ajudar, mas é impossível que ela possa segurar essa onda de dengue de 2024. Ela tem um tempo para fazer efeito, os casos estão crescendo e só temos 5 milhões de doses disponíveis para todo país. Não dá para contar com a vacina como ferramenta para controlar a enfermidade. Ela vai cobrir somente 2,5 milhões de pessoas", disse Migowiski.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Dengue é a doença do descaso, do crescimento desordenado, da falta de políticas públicas e até de educação, além de uma evidente falta de coleta regular de lixo e fornecimento adequado de água. Os criadores se espalham nesse ambiente com muita facilidade", acrescentou.

No Estado do Rio de Janeiro como um todo, a situação da dengue também é preocupante, com mais de 40 mil casos e mais dois óbitos, além dos dois registrados na capital. Em 2023, o Estado contabilizou pouco mais de 51 mil casos de dengue.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"A situação da dengue é preocupante no Rio. Temos uma antecipação do início do aumento de casos que não sabemos se é uma antecipação da curva toda ou se ainda vem muitos casos pela frente. Em paralelo ainda temos um preocupação importante com a Covid, que está ai", disse uma fonte da área de saúde do Rio de Janeiro.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO