CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Saúde

Diretor da OMS se reúne com Lula em Brasília e terá agendas com Mauro Vieira e Nísia Trindade

Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus cumpre agenda oficial no Brasil, abordando questões sobre a presidência do país no G20 em 2024 e a parceria em programas de saúde

Da esquerda para a direita: ministra da Saúde, Nísia Trindade, Diretor-Geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Jarbas Barbosa (Foto: Ricardo Stuckert | PR)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O Diretor-Geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus, iniciou nesta segunda-feira (5) uma visita ao Brasil que se estenderá até o dia 7 de fevereiro. A agenda inclui encontros estratégicos com autoridades brasileiras.

A visita teve início com um encontro entre o Dr. Tedros e o presidente Lula (PT), acompanhado pela ministra da Saúde, Nísia Trindade. Durante a reunião, foram discutidos temas de relevância global, com ênfase no papel do Brasil na presidência do G20 e na conclusão dos trabalhos do Órgão de Negociação Intergovernamental para prevenção, preparo e resposta a pandemias.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

No dia 7 de fevereiro, o Diretor-Geral da OMS terá um encontro separado com o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, e participará, juntamente com a ministra Nísia, do lançamento do Programa Nacional para a eliminação de doenças determinadas socialmente.

O Brasil desempenha um papel fundamental na coordenação dos trabalhos relacionados ao Órgão de Negociação Intergovernamental, atuando como representante das Américas. A presença do Diretor-Geral da OMS reforça a importância do país nas discussões sobre a promoção da cooperação internacional na área da saúde.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A OMS, agência especializada das Nações Unidas, conta historicamente com o apoio do Brasil, que foi um dos proponentes de sua criação. O brasileiro Dr. Marcolino Candau dirigiu a Organização de 1953 a 1973, evidenciando a contribuição significativa do país para a saúde global.

Após o encontro, o Dr. Tedros expressou sua gratidão ao presidente Lula em um tweet: "muito obrigado, presidente Lula, pela sua hospitalidade e pela excelente discussão sobre a importância do 'Acordo Pandêmico' para a segurança sanitária global, o financiamento sustentável para a OMS e a necessidade de acabar com a pobreza como um dos principais impactos para alcançar a Saúde para Todos. [Em nosso encontro], aproveitei a oportunidade para agradecer ao presidente por manter a saúde no topo da agenda do G20".

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

 

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO