A ignorância premeditada e útil de Ana Maria Braga

"O anticomunismo de Ana Maria Braga e sua opinião sobre a Rússia chega a ser uma indigência intelectual", escreve Davis Sena Filho

www.brasil247.com - Ana Maria Braga
Ana Maria Braga (Foto: Reprodução)


Por Davis Sena Filho

“É um regime comunista, né? Você não pode dizer 'não' sem ordem. Tem que dizer 'sim' pra tudo”. (Ana Maria Braga ao comentar sobre a Rússia, que deixou de ser comunista com o fim da URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas), em 1991).

Ana Maria Braga é aquela apresentadora de tevê que serve aos propósitos da Globo e de seus patrões, os oligarcas de todas as mídias monopolizadas e cruzadas, que há décadas a fio combatem e apoiam golpes de estado contra presidentes trabalhistas ou de esquerda, a exemplo de Getúlio Vargas, João Goulart, Lula e Dilma Rousseff.

A apresentadora é também aquela senhora endinheirada e também completamente alienada que no governo de Dilma Rousseff usou um colar de tomates como se fosse de pérolas, para criticar o governo trabalhista por causa da alta de preços de tomates, que por causa de questões climáticas ficou mais caro, em um processo sazonal, tanto é verdade que a fruta logo depois caiu de preço, em uma economia estável e com taxas de desemprego das mais baixas da história do Brasil.

Atualmente, todo o povo brasileiro sabe que o governo privatista, ultraliberal e extremista à direita de Bolsonaro tem uma das maiores taxas de desemprego (12,1% em 2021) da história da República, cuja inflação chegou a dois dígitos (10,38% em 2021), sendo que os preços básicos de alimentos — Ana Maria cozinha e por isso deve saber disso — aumentaram em uma escala vertical e vergonhosa no desgoverno de Jair Bolsonaro, um mandatário acusado de ser fascista e de ter depredado a Petrobras para vendê-la em partes à gringada malandra e esperta, fato este que nem a ditadura militar se propôs fazer.

Contudo, torna-se lamentável o quão são descoladas da realidade as pessoas com os perfis de Ana Maria Braga, que, na verdade, é a representação de uma burguesia desprovida de conhecimento e sensatez, assim como ignorante por vocação e má-fé intelectual, porque a verdade é que essas pessoas querem manter tudo como está, a fechar seus olhos, por exemplo, para os preços dos alimentos, que se Ana Maria tivesse de montar outros colares ridículos como o do tomate, certamente que a alienada e ignorante apresentadora estaria agora a montar milhares de produtos como se fossem colares, pois o preços estão a atingir as nuvens. Porém, como ela é de direita e atende seus patrões, não o fará.

O anticomunismo de Ana Maria Braga e sua opinião sobre a Rússia chega a ser uma indigência intelectual somada à tradicional ignorância movida a preconceitos políticos e ideológicos, que ela aprendeu por toda sua vida, mesmo quando era apenas uma moça interiorana e de classe média.

É assim que se forma o conservadorismo e o reacionarismo no País, sendo que esse tipo de gente que compõe o Brasil profundo possui, na justa medida, a vocação para fazer "caridade", mas que fica simplesmente furiosa quando se propõe a mexer nas estruturas deste País de alma escravocrata ao tempo que sua "elite" coloniza seu próprio povo.

Ana Maria voltou de férias e já começou a viajar na maionese e a demonstrar, ipsis litteris, que dinheiro e posição social não garantem conhecimento e muito menos compreensão, ponderação e sensatez. Seria por demais pedir que tal apresentadora lesse um pouco para se informar? Ou, quiçá, pedir à sua assessoria que pesquisasse algo sobre a Rússia e suas questões antes de abrir a boca e falar um monte de bobagens?

O brasileiro médio, principalmente o eleitor de partidos de direita, como a Ana Maria, resolveu opinar sobre tudo o que não conhece e não tem compreensão, a causar confusões, constrangimentos e ridicularidades, o que não deixa de ser uma forma de atrair as pessoas menos desavisadas ou que ignoram as realidades comentadas para se colocarem ao lado de seus interesses e conveniências.

A ignorância e a indigência intelectual de Ana Maria Braga é premeditada e útil para os grupos sociais e econômicos aos quais ela pertence ou representa. Ana Maria, por que você não usa um colar com a foice e o martelo? É isso aí.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247