Aécio se vinga de Doria na eleição da Câmara

Após quase ter virado pó, o tucano Aécio Neves parece que voltou à ativa – para alegria do “capetão” Jair Bolsonaro. O jornal O Globo relata que "aliados do governador de São Paulo, João Doria, atribuem o apoio de parte da bancada do PSDB ao deputado Arthur Lira (PP-AL) na eleição para a presidência da Câmara Federal a uma ação nos bastidores do deputado Aécio Neves (PSDB-MG)".

Siga o Brasil 247 no Google News

Após quase ter virado pó, o tucano Aécio Neves parece que voltou à ativa – para alegria do “capetão” Jair Bolsonaro. O jornal O Globo relata que "aliados do governador de São Paulo, João Doria, atribuem o apoio de parte da bancada do PSDB ao deputado Arthur Lira (PP-AL) na eleição para a presidência da Câmara Federal a uma ação nos bastidores do deputado Aécio Neves (PSDB-MG)".

O PSDB era um dos partidos do bloco costurado por Rodrigo Maia (DEM-RJ), que tentou, sem êxito, emplacar Baleia Rossi (MDB-SP) no comando da Casa. Mas, segundo o jornal, vários tucanos traíram a cúpula da legenda. "Pelo menos oito deputados do PSDB, de um total de 31, são ligados a Aécio Neves".

O jornal ainda especula: "Nos bastidores, segundo fontes da sigla, Aécio contava que quase metade da bancada poderia votar em Lira, a despeito do apoio a Baleia. A votação foi secreta. O resultado só não foi pior porque João Doria e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso pediram que os parlamentares continuassem no bloco".

Bolsonaro e o tucano mineiro

Para aliados do governador paulista, Aécio Neves se vingou do rival paulista que tentou expurgá-lo da sigla. "Em agosto de 2019, quando o PSDB rejeitou o pedido de expulsão do mineiro, Doria afirmou que o 'velho PSDB esconde sujeiras' e que iria 'até o fim’ para expulsar Aécio". Agora, o mineiro deu o troco no paulista, que perdeu força em seu projeto para disputar a presidência da República.

Na ocasião, o tucano mineiro se livrou da expulsão com 33 votos a favor e três contra na executiva do PSDB. "O relator do processo interno, que descartou a punição, foi o deputado Celso Sabino (PA), que recentemente defendeu a candidatura de Arthur Lira". Aécio Neves mostra que ainda aspira novos voos em sua carreira, talvez em uma aliança futura com o “capetão” Jair Bolsonaro.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email