Aha Uhu, o Nordeste é 13!

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: REUTERS/Bruno Kelly)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Dessas eleições em diante, parte da sociedade aporofóbica de maioria sulista e centro-oestina, ou seja, brancos de descendência europeia e o pessoal do agrofascismo, que tem o atual presidente da república como representante, terá que rever os velhos métodos eleitoreiros de sequestrar o voto do trabalhador. 

Não adiantou baixar o preço do combustível, turbinar o auxílio Brasil, usar a primeira dama para minimizar a rejeição entre as mulheres, atacar Lula com fake news. As apostas do comitê central da campanha bolsonarista não deram resultado e não conseguiram reverter as intenções de voto divulgados pelos institutos de pesquisa que dão o petista como virtual candidato eleito. 

continua após o anúncio

No mapa das eleições o nordeste é todo vermelho, o norte é cabresto e o sudeste oscila por conta da influência da barulhenta elite carioca, que faz o cidadão comum pensar que ainda vive em uma cidade maravilhosa.  

A elite paulista tem como contraponto a consciência de classe do operariado, a elite mineira esbarra na politização histórica do povo e a capixaba é caixa de ressonância do Rio.  

continua após o anúncio

O que falta para o povo varrer o festival de absurdos, incompetência e ódio que assolam o Brasil, é antecipar o segundo turno votando em Lula no primeiro.  

Quem vota em Ciro e Tebet vota em Bolsonaro! A campanha do PT precisa trabalhar o voto útil para motivar o eleitor que rejeita o genocida, aquele que não votaria nele de forma alguma, a compreender que um segundo turno permitiria a Bolsonaro contestar o resultado das urnas, abrindo a possibilidade da tentativa de golpe, que seria um retrocesso incalculável. 

continua após o anúncio

Vamos potencializar o grito que sai da garganta e que se espalha pelo país, em forma de verso musicado escrito pelo nordestino Belchior, que traduz o pensamento coletivo de um povo que não aceita a condição de massa de manobra: “tenho sangrado demais, tenho chorado para cachorro, ano passado eu morri, mas esse ano eu não morro”. 

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247