Anitta e os sertanejos

"Mais Anitta, menos Zé Neto. Mais Lula, menos Bolsonaro. Mais inteligência, menos boçalidade", escreve Julian Rodrigues

www.brasil247.com - Zé Neto e Anitta
Zé Neto e Anitta (Foto: Reprodução)


Por Julian Rodrigues 

(Publicado no site A Terra é Redonda)

No final dos anos 1970, início do fim da ditadura, quando o movimento LGBT brasileiro começa a engatinhar, uma das palavras de ordem mais legais propagadas por aquele novo ativismo era a singela: “sexo anal derruba o capital”. Foi nesse período que muitas das reivindicações e bandeiras que o movimento traz até hoje: contra a violência, contra a patologização, pela ampla liberdade sexual e de gênero. Todas que militamos pelos direitos sexuais e reprodutivos, pelos direitos humanos, pela igualdade, pelo reconhecimento da diversidade, contra o machismo, homofobia e transfobia conhecemos a força dos discursos repressivos em geral e a grande interdição do sexo anal em particular.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Eis que em pleno ano da graça de 2022, nesse brasilsão governado pelo neofascista – a guerra cultural político-ideológica haveria de se condensar em um bate-boca protagonizado por certa dupla sertaneja medíocre (Zé Neto e Cristiano) em oposição à maior artista pop nacional (Anitta).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Nosso cachê quem paga é o povo. A gente não precisa fazer tatuagem no ‘toba’ para mostrar se a gente está bem ou mal.” Repetição pura e simples das fake news bolsonaristas contra a Lei Rouanet mais machismo e preconceito. Tudo numa tacada só, no meio de show. Treta instalada.

Pois então. Os gênios chamaram a atenção para o problema chave do financiamento. Quem paga a conta? A galera foi atrás. A casa dos caras caiu rapidinho.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No show em que criticaram Anitta, a dupla havia embolsado R$ 400 mil de cachê da prefeitura de Sorriso, no Mato Grosso, cidade com menos de 100 mil habitantes. A mídia foi atrás de levantar os esquemas. O mais raipado da turma, o tal Gusttavo Lima, outro bolsonarista, recebeu R$ 800.000 para cantar na gigantesca e próspera cidade de São Luiz, em Roraima, que tem 8.500 habitantes. Sim, é isso mesmo!

Magé, cidade de menos de 250 mil habitantes, que fica na baixada fluminense, fará 457 anos no próximo dia 9 de junho. Efeméride que demanda, obviamente, grandiosas comemorações. Nosso talentoso Gustavo foi contratado para fazer um showzinho lá. Considerando tudo, a equipe do astro fez um descontinho bacana: só cobrou um milhão e quatro mil reais da prefeitura.

De Belo Horizonte à Conceição do Mato Dentro são 167 km. A pequenina cidade tem uns 18 mil habitantes. Contratou, para abrilhantar suas festas cívicas, as simpáticas Simone e Simaria – foram míseros R$520 mil, mesmo valor ao qual os “geniais” Bruno e Marrone terão direito na tal festança (entre outros pagamentos).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Foi divertido assistir ao super Gusttavo Lima (ele escreve o próprio nome com esses dois tês), quase chorar nas redes sociais – se fazendo de coitado, perseguidinho. Jura que nunca se beneficiou de recursos públicos. Imaginem se tivesse!

Anitta, para além de ser uma diva pop, é politizada, antenada, militante engajada contra Bolsonaro. Não sei se já declarou apoio à Lula, mas tudo indica que estará conosco nessa batalha.

Enquanto esse bando de homem reacionário que faz música alienante, de mau gosto, apoiadores do neofascismo acham que mandam no país, a gente vai resistindo pelas beiradas.

Mais Anitta, menos Zé Neto. Mais Lula, menos Bolsonaro. Mais inteligência, menos boçalidade.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email