Bolsonaro, um genocida contra o povo brasileiro

Se prevalecer a redação promulgada da PEC Emergencial, será um golpe contra políticas públicas de interesse da população



Enquanto o número de mortos pela Covid-19 aumenta no Brasil assustadoramente, levando o país a liderar o macabro ranking mundial de vítimas fatais da doença, o governo genocida Jair Bolsonaro e sua base no Congresso agem como se nada estivesse acontecendo. Mantem-se uma pauta supressora de direitos e contrária aos interesses nacionais, totalmente descolada do drama que vive o povo brasileiro. O PT e os outros partidos da oposição têm denunciado esse descalabro.

Um exemplo foi a PEC Emergencial (186/19), promulgada dia 15/3. O texto aprovado pela Câmara sofreu uma alteração na redação final, sem que tenha sido aprovada pelo plenário da Casa. Resultado: abriu-se caminho para que fundos das áreas  de Cultura e da Ciência, entre outros, possam ter seus recursos canalizados a banqueiros, com pagamento da dívida. São R$ 65 bilhões para os bancos, R$ 21 bilhões a mais do que vai ser pago em auxílio emergencial para um período de apenas quatro meses, em valores irrisórios, inferiores aos do ano passado. O PT e a Rede recorreram ao STF contra esse escândalo com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade.

Se prevalecer a redação promulgada será um golpe contra políticas públicas de interesse da população. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Outro ponto grave é que o governo chantageou o povo e o Congresso, cobrando como contrapartida de um auxílio emergencial de valor e cobertura menores, que exclui cerca de 30 milhões pessoas, um ajuste fiscal estrutural e de longo prazo, que reforçará o desmonte do Estado e dos serviços públicos. É inaceitável!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 A prioridade agora deve ser a de cuidar da saúde da população, salvar vidas! Nada pode ser mais importante para a Câmara e o Congresso Nacional. Medidas urgentes de enfrentamento à pandemia e ao caos sanitário e hospitalar no país,  vacina para todos e auxílio emergencial de R$600,00 até o final da pandemia. A Bancada do PT já apresentou mais de 700 proposições durante o último ano visando medidas emergenciais de enfrentamento à pandemia.  Não à agenda antinacional e antipopular. Precisamos votar o que é prioridade para proteger a população da Covid-19 e salvar vidas!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email