Como morrem as candidaturas

"Faleceu hoje, em Londres, a candidatura de Bolsonaro. Estava marcada para morrer no dia 2 de outubro, mas Bolsonaro resolveu matá-la hoje", ironiza Solnik

www.brasil247.com - Jair e Michelle Bolsonaro
Jair e Michelle Bolsonaro (Foto: Reprodução/Twitter/@BolsonaroSP)


Depois de uma longa e tenebrosa agonia durante a qual todos os remédios “off label” foram utilizados, faleceu hoje, em Londres, a candidatura de Bolsonaro à presidência da República.

A princípio, segundo todos os diagnósticos, ela estava marcada para morrer no dia 2 de outubro, mas Bolsonaro resolveu matá-la hoje, para enterrar no mesmo funeral da rainha e assim economizar mais um dinheirinho em espécie.

Além de ser mais chique para alguém como ele, que mora num palácio, casou com uma princesa e cujo sangue nunca foi vermelho. 

O desenlace se deu no balcão da embaixada do Brasil, na Cockspur St. 14-16, durante o seu animado comício em meio ao luto nacional. A causa-mortis está sob sigilo por 100 anos. 

A família pede que não mandem coroas nem flores. Prefere que mandem pix.       

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247