Democracia se impõe aos quarteis

"Seria suicídio, para não dizer irresponsabilidade absoluta, dar respaldo à República do Fake News alimentada pelo bolsonarismo", escreve César Fonseca

Lula e Bolsonaro
Lula e Bolsonaro (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil | Ricardo Stuckert | Reuters)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Por César Fonseca

A responsabilidade dos militares é  imensa em tentar dissociar-se da realidade que está sendo ditada pelas pesquisas eleitorais. 

continua após o anúncio

Seria suicídio, para não dizer irresponsabilidade absoluta, dar respaldo à República do Fake News alimentada pelo bolsonarismo, incapaz de criar bases para desenvolvimento econômico e sustentabilidade democrática. 

Como ao não promover o crescimento sustentável perdeu credibilidade com expansão do desemprego, da inflação, recessão, da fome, da desigualdade social etc, colhe a derrota à  vista. 

continua após o anúncio

Bolsonaro, simplesmente, deu as costas à realidade. 

Não entendeu o sábio conselho de Peron de que "la verdad es la realidad". 

continua após o anúncio

Preferiu escutar sua base miliciana da força das armas, como se elas enchessem barriga.

NEOLIBERALISO X SOCIAL-DEMOCRACIA

continua após o anúncio

Rendeu-se acriticamente ao neoliberalismo para afogar a social-democracia. 

Paulo Guedes desconsiderou a contradição fatal, anunciada por Marx, em O Capital, entre produção e circulação  capitalista de mercadoria, ao optar pelas reformas trabalhista e previdenciária, que afogou o consumo mediante destruição do poder de compra dos trabalhadores

continua após o anúncio

Jogou, irresponsavelmente, a economia no subconsumismo que promove sobreacumulação de capital que derruba a taxa de lucro e inviabiliza investimentos. 

Guedes é, sem sombra de dúvida, o arquiteto da derrota bolsonarista à  vista. 

continua após o anúncio

Quanto mais foi desenhando o colapso econômico neoliberal mais Bolsonaro descambou para o fake news. 

Virou, para ele, jogo de vida ou morte, achar culpados para o seu desastre. 

continua após o anúncio

Tratou como moleque, desrespeitando a população, a pandemia. 

Apelou para o fanatismo, desdenhando a racionalidade. 

FANATISMO X RACIONALIDADE

Julgou-se enviado por Deus, colocando como seus assessores, evangélicos radicais. Aproveitou a oportunidade para assaltar dinheiro público na compra de vacinas, transformando como auxiliar, nessa tarefa, o imconpetente general Pazuello. 

Tivesse aberto o jogo da verdade no enfrentamento da pandemia, seria compreendido pela população atormentada, órfã, sem necessidade de tantas mortes, plenamente evitáveis, se colocasse em primeiro lugar o interesse público. 

Se perdeu na pandemia e nas suas consequências econômicas trágicas.  

Se antes dela, a situação econômica sinalizava recessão, inflação, estaginflação, devido às reformas neoliberais, fomentadoras de juros especulativos, tudo ficou mais complicado e difícil de resolver com a pandemia e, na sequência, com a guerra na Ucrânia entre Rússia  e OTAN, armada pelos Estados Unidos, que leva ao perigo nuclear. 

MILITARES E LULA 

A incompetência neoliberal bolsonarista serviu de pasto à  emergência lulista. 

Bolsonaro, desesperado, no mato sem cachorro, partiu para ameaças terroristas contra democracia . 

Colocou em dúvida o processo eleitoral, brigou com todo mundo e, agora, às  vésperas da eleição, está  perdido, como se viu no debate na Globo. 

Os militares em todo esse tempo jogaram com a ambiguidade , ora dando a entender estar ao lado do capetão, ora descartando-o, como parece ter chegado essa hora, conforme resultado da reunião de hoje do alto comando militar. 

Cansados de se jogarem para um lado e para outro, feito biruta de aeroporto, para segurarem a mala sem alça, bateram o martelo: quem ganhar leva. 

Vitória da democracia.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247