Não existe fair play contra fascista

www.brasil247.com - Bolsonaro e Tarcísio de Freitas
Bolsonaro e Tarcísio de Freitas (Foto: Reprodução/Facebook)


 Nesse jogo de combate onde a extrema direita entra em campo sem limite e ética, não cabe ao outro lado jogar com excesso de escrúpulos, dentro das regras, porque pode resultar em derrota nas urnas.

A campanha do fascista é suja, baseada em mentiras, com narrativas superlativadas para criarem a sensação de pânico moral. Damares e Bolsonaro utilizaram essa tática no ‘caso’ das crianças mutiladas na Ilha de Marajó e das adolescentes venezuelanas de Brasília.

Até o dia 30 de outubro outros eventos serão forjados contra a campanha de Lula. Há rumores de que a Polícia Federal aparelhada pelo presidente, interrogará Adélio Bispo, preso incomunicável, que é uma ‘carta na manga’ de Bolsonaro;

A primeira-dama, Michelle, e a ex-ministra Damares Alves, estão percorrendo o nordeste do país em encontros com as comunidades evangélicas. Essas viagens podem ser usadas na produção de um auto atentado. Houve um ensaio em Fortaleza, no suposto tiro no muro de uma igreja evangélica que elas visitariam.

No primeiro debate vimos o presidente Bolsonaro mentir descaradamente. Inventou que Lula é amigo de traficantes, que no Complexo do Salgueiro (sic) não viu policial garantindo a segurança durante a caminhada do petista, dando a entender que todo favelado é traficante. O Complexo do Salgueiro fica em São Gonçalo, região metropolitana do Rio, Lula esteve em campanha no Complexo do Alemão, localizada na cidade do Rio.

Até o boné que Lula usou com a sigla CPX, que significa Complexo, foi atribuída ao Comando Vermelho. Bolsonaro diz que conhece o Rio, mas é bom lembrá-lo de que CDD é Cidade de Deus, TJK Tijuca, TTK Catete, VDG Vidigal.

Os progressistas não fazem campanha baseada em mentiras, porém têm utilizado as redes sociais para compartilhar vídeos, existem centenas, em que Bolsonaro aparece dizendo absurdos que depõem contra a sua imagem. Uma descontextualizada para cima de quem só propaga mentiras, às vezes é válida.

Faltando doze dias para o segundo turno e com dez milhões de votos para tirar de diferença, o desespero bateu na campanha do genocida, tornando impossível prever o tamanho dos ataques que vêm por aí.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247