No lixo da história, a farsa golpista de 31 agosto

Eles tomaram o poder e colocaram um monstro no Planalto. O resultado é que hoje o Brasil vive tempos sombrios, com um governo que a todo instante conspira contra a independência e autonomia dos demais poderes e flerta, escancaradamente, com uma ditadura

Eduardo Cunha e Dilma Rousseff
Eduardo Cunha e Dilma Rousseff (Foto: Reutes | Geraldo Magela/Agência Senado)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

O Brasil respira na atualidade ares de uma tristeza imensa, ao retroceder nos avanços democráticos conquistados pela sociedade, lamentavelmente, devido ao grande acordo nacional das elites, firmado há exatos 5 anos, quando um movimento golpista apeou do poder a presidente da República, Dilma Rousseff.

Ela foi a primeira mulher eleita democraticamente para governar o Brasil com os votos de 54 milhões de brasileiros. No País de cultura machista e de sociedade patriarcal, as elites não perdoaram e trataram de fomentar o golpe dentro do Congresso Nacional. Um movimento que culminou com o desgoverno da atualidade, cuja função principal é afrontar as instituições públicas e o Estado Democrático de Direito.

continua após o anúncio

Portanto, esse “grande acordo nacional”, que foi inclusive anunciado publicamente pelo então senador Romero Jucá, é o responsável direto pelo caos social, o desemprego e a inflação que assolam o País, em meio a incompetência generalizada dos gestores, principalmente da área econômica. E é tanto que parte dessa elite agora se penitencia reconhecendo os estragos que Jair Bolsonaro e sua curriola têm causado, com seus constantes ataques à vida democrática.

A grande questão que precisa ser colocada para a história é que os avanços sociais promovidos pelos governos do Partido dos Trabalhadores – Lula e Dilma – incomodaram tanto as elites, que em 2013 elas passaram a patrocinar movimentos de direita em manifestações nas ruas do País, iniciando então a marcha do golpe. E esses movimentos chegaram em 2016 e encontraram guarida junto ao articulador maior da traição a Presidente Dilma, que foi o então vice-presidente da República, Michel Temer. Ele foi mentor e operador da causa golpista.

continua após o anúncio

Temer teve como obreiro nessa causa, seu pupilo, Eduardo Cunha. Eles juntaram os senhores da Faria Lima, militares de alta patente e os ruralistas contra o governo de Dilma. Criaram factoides contra a Presidente e inventaram as tais “pedaladas” como justificativa do golpe, contra uma mulher honesta e comprometida com as causas e demandas sociais dos segmentos da população que mais precisavam do apoio do governo.

Eles tomaram o poder e colocaram um monstro no Planalto. O resultado é que hoje o Brasil vive tempos sombrios, com um governo que a todo instante conspira contra a independência e autonomia dos demais poderes e flerta, escancaradamente, com uma ditadura. Eles tomaram o poder e hoje são responsáveis pelo estado de miserabilidade de uma grande parcela da nossa gente.

continua após o anúncio

A tragédia provocada por toda essa gente há que ficar registrada na história como um crime de lesa-pátria. E como bem disse a presidente, companheira Dilma Rousseff, no dia do seu afastamento: “a história será implacável com todos eles”. E cá nós temos a certeza que a história já está fazendo a sua parte, registrando a farsa golpista e condenando os seus atores que colocaram em risco a democracia brasileira.

E temos mais certeza ainda que estamos iniciando a derrocada dos golpistas, com a luz da esperança que começou a brilhar e vem iluminando o caminho para o Brasil voltar a ser feliz de novo. Sem ódio e sem medo. E vamos juntos nessa caminhada gigante.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247