O analfabetismo político contra o herói da classe trabalhadora

www.brasil247.com -
(Foto: Alan Santos/PR | Ricardo Stuckert/PT)


O brasileiro é, por essência, analfabeto político. A maior das críticas que faço, desde sempre, sobre os governos petistas, é a de não ter conquistado, pela educação formal, o desenvolvimento do senso crítico entre a população historicamente desfavorecida. 

Como entender a expressiva votação de Lula e a vitória de senadores, deputados e governadores bolsonaristas, senão pela falta de cognição política dos eleitores? O Congresso será desfavorável ao ex- presidente Lula, caso venha a se eleger em segundo turno, dia 30 de outubro.  

A maioria absoluta da população não sabe o básico, não compreende que o Presidente da República governa com apoio do Congresso Nacional, e eleger deputados e senadores do mesmo partido ou de coligações é fundamental para que os projetos eleitos pela maioria sejam aprovados. 

Antes que alguém faça a análise de que os eleitores de Bolsonaro são politizados porque elegeram uma bancada substancial para apoiar o presidente caso se reeleja, adianto que a maioria desses eleitores também são analfabetos políticos, porque não reconhecem a posição que ocupam na pirâmide social. 

O primeiro turno das eleições de 2022 carimbou na testa do Brasil a marca de uma nação intoxicada por um povo politicamente ‘burro’ por não ter sentado na sala de aula para aprender e discutir sobre política e cidadania, além de influenciado por uma elite desclassificada moralmente. Mesmo derrotado no segundo turno, Jair Bolsonaro terá conseguido a infeliz proeza de fortalecer a árvore do fascismo. 

Antes de uma citação de Brecht sobre a necessidade de ter que ‘mudar o povo’, o fato é que, se não fosse a incrível capacidade de comunicação que faz de Lula um herói da classe trabalhadora, o Brasil estaria por completo entregue à extrema direita fascista empenhada em destruir as conquistas sociais, o meio ambiente, para implantar a política da morte e da miséria. 

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247