O fascismo engravidou a sociedade e a democracia luta pelo aborto

www.brasil247.com -
(Foto: Alan Santos/PR | Ricardo Stuckert/PT)


Tecnicamente, onda é uma perturbação que se propaga através do espaço sem transportar matéria, apenas energia, provocada por um elemento chamado fonte, sendo oscilante no espaço e periódica no tempo.  

Milhares de artigos atribuem o início desse período que vivemos hoje, às conhecidas jornadas de junho de 2013, quando houve uma série de mobilizações, ondas, de massa pelo país simultaneamente.  

As manifestações foram balão de ensaio, laboratório para medir a capacidade que o grupo interessado em saquear o Brasil tinha para destituir o instituído e destruir o construído. 

Quando a onda antipetista varreu o país de norte a sul apoiada nos ataques diários da mídia contra o governo da Presidenta Dilma, com a Lava Jato tentando demonizar o Presidente Lula, e o Partido dos Trabalhadores transformado em dinheiroduto, o fascismo engravidou a sociedade, porém a democracia luta pelo direito ao aborto. 

Jair Bolsonaro é a pedra atirada na superfície da água em 2018, formou ondas, mas perdeu força e afundou quando foi submetido às responsabilidades do cargo. É um líder sem condições de liderança, um fariseu, um Messias indeciso e incapaz de motivar e inspirar seus seguidores depois de uma derrota. 

Não tenham dúvidas, não há o que temer, nada acontecerá depois das eleições que não um árduo caminho para a reconstrução. O famigerado mito não passa de uma perturbação propagada através do espaço e que será abortado pelo tempo, assim como os guardas das esquinas.  

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email