Seu Zé do Mercado leu e entendeu a política industrial: bolsa dispara e dólar derrete

De volta das férias, o personagem que mais influencia a Faria Lima disse que a política industrial do governo Lula é boa e vai acelerar o crescimento

Nova Indústria Brasil
Nova Indústria Brasil (Foto: Foto: Ricardo Stuckert / PR)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

No dia de ontem, quando o governo Lula divulgou a nova política industrial brasileira, que abre créditos de R$ 300 bilhões para a reindustrialização nacional, seu Zé do Mercado, um tipo muito querido e influente na Avenida Faria Lima, não teve tempo para se debruçar sobre o tema. Aparentemente, seu Zé estava voltando de suas férias prolongadas em Miami. Como tal personagem é quem mais influencia o sobe-e-desce das ações, o Ibovespa caiu 0,81% e o dólar foi a R$ 4,98.

Desnorteados, sem acesso ao celular do seu Zé, que ainda não tinha retirado o emoji de férias de seu whatsapp, os colunistas dos principais jornais do Brasil fecharam seus textos atribuindo a queda da bolsa e a alta do dólar à nova política industrial. Afinal, este era o principal fato econômico do dia e, mesmo sem conseguirem dar uma palavrinha com seu Zé, os colunistas poderiam combinar a versão. Basicamente, a de que o governo Lula estaria repetindo os erros do passado e escolhendo "campeões nacionais". Como todos os colunistas fazem parte do mesmo grupo de zap, o dos amigos do seu Zé do Mercado, foi fácil coordenar o discurso.

continua após o anúncio

Nesta tarde, no entanto, os colunistas e corretores da B3 foram surpreendidos por uma mensagem surpreendente do seu Zé. Ele não apenas leu o calhamaço que explica a Nova Indústria Brasil, como gostou das propostas. Rapidamente, todos correram para corrigir suas posições. O Ibovespa subiu 1,31%, mais do que caíra na véspera, e o dólar também fez movimento inverso ao do dia anterior, caindo a R$ 4,95. Até os juros futuros caíram porque seu Zé transmitiu a seguinte mensagem: a política industrial é boa, vai acelerar o crescimento econômico e, com isso, melhorar o quadro fiscal, com uma maior arrecadação de impostos.

Nesta noite, depois de corrigirem suas posições, os colunistas dos jornalões e os corretores da B3 se viram diante de um dilema: deveriam atribuir ou não a alta da bolsa e a queda do dólar à nova política industrial? De acordo com as mensagens de zap no grupo dos Amigos do Seu Zé, obtidas pela reportagem do Brasil 247, a decisão foi simplesmente mudar de assunto. Até porque hoje é terça-feira e ninguém mais se lembra do que foi dito na segunda-feira. Hora de montar no touro, porque a economia brasileira vai bombar em 2024.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247