CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

Lula: 'o amor venceu o ódio e a verdade venceu a mentira'

O presidente reforçou que não pretende só estimular o crescimento do PIB e retomar direitos, mas também fazer do Brasil um país mais humanista

Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Ricardo Stuckert)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) destacou nesta sexta-feira (23) que a maneira como ela está governando pretende humanizar mais a população e não apenas fazer a economia crescer. O chefe de Estado comentou sobre o nome do empreendimento inaugurado, o Terminal Intermodal Gentileza (TIG) - o investimento na construção foi próximo de R$ 300 milhões pela Parceria Público Privada (PPP) do VLT do Centro – parte com o financiamento do Banco do Brasil para a reestruturação do sistema do BRT, na ordem de R$ 257,8 milhões. A estimativa é que o Terminal atenda cerca de 150 mil pessoas por dia.

"Quando eu venho inaugurar um terminal com o nome gentileza gera gentileza, a gente só pode dizer que, finalmente, aqui no Rio de Janeiro, o amor venceu o ódio, a verdade venceu a mentira", disse Lula. O nome e o projeto do terminal fazem referência a José Datrino, o Profeta Gentileza. Ele ficou conhecido pelas inscrições que eternizou nas colunas dos viadutos do Gasômetro e da Perimetral. A mais famosa delas é a frase “Gentileza gera Gentileza”, que compõe a identidade visual do TIG.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O prefeito Eduardo Paes também se pronunciou. "O que a gente inaugura aqui hoje não é só um terminal, mas uma lembrança constante dessa mensagem essencial: ser gentil é ser cidadão. Lembrar que, onde houver a gentileza, haverá sempre um gesto que surpreende e que o amor se esconde nas coisas pequenas. Só assim, nós vamos construir uma cidade melhor e um país melhor", declarou. >>> Lula alerta população do Rio e apoia Paes: 'não dá mais para votar em imbecil'

A obra, considerada o maior integrador de transporte público da capital carioca, conecta os serviços do mais novo corredor de BRT (da sigla em inglês Bus Rapid Transit) da cidade, o BRT Transbrasil, do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) e dos ônibus municipais. As obras do TIG foram feitas em uma área de 77 mil metros quadrados (m²) que a gestão municipal comprou da Caixa por R$ 40,8 milhões.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O TIG possui dois andares. O térreo é dedicado à chegada de todos os modais. Na parte superior, estão bilheterias, banheiros, 80 lojas e a sala de espera para o serviço especial TIG / Aeroporto Internacional do Galeão (GIG). O terminal é totalmente acessível. São três passarelas (Rodoviária, Rua São Cristóvão e Avenida Brasil) e mais um acesso pela Avenida Francisco Bicalho.

O TIG integra três modais: o novo BRT Transbrasil, as linhas 1 e 4 do VLT e 14 linhas de ônibus municipais regulares. A Linha 1 do VLT, que parte do Aeroporto Santos Dumont, foi expandida e chegará ao TIG. Em março, entra em operação a Linha 4, que levará passageiros do Terminal até a Praça XV, onde está localizado o terminal das barcas. >>> Lula critica elites 'vira-lata' que tentaram destruir o 'sonho' da Petrobrás

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Parcerias

O presidente Lula destacou o carinho que sente pela capital fluminense e a importância da cidade para a imagem do Brasil. "Quando eu falo que gosto do Rio de Janeiro, é porque o país e o governo federal têm que cuidar de todas as cidades, mas o Rio de Janeiro tem que ser cuidado de uma forma muito especial, porque, além de tudo, o Rio de Janeiro é o cartão postal deste país em qualquer lugar do mundo que a gente for", afirmou.

O presidente também lamentou que as obras não tenham avançado ao longo de 11 anos. "Por isso foi importante a volta do Eduardo Paes, para que a gente possa construir as coisas que o povo necessita e com uma certa urgência", disse, acrescentando que a população merece ter acesso a transporte público de qualidade e se deslocar pela cidade de forma mais ágil.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Os investimentos para a compra de novos ônibus foram feitos por meio de operações de crédito com o Banco do Brasil, no valor de R$ 1,2 bilhão, e destinados R$ 645,9 milhões do FGTS pelo Programa Avançar Cidades do Ministério das Cidades, liberados pela Caixa. Foram comprados cerca de 700 ônibus e os recursos ainda foram aplicados na requalificação do corredor Transoeste e na construção de terminais e garagens públicas.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO