'Michelle Bolsonaro faz um maniqueísmo fundamentalista e perigoso', diz Frente Inter-religiosa

De acordo com a Frente Inter-religiosa Dom Paulo Evaristo Arns, a primeira-dama "usa a divindade para tornar o semelhante um inimigo desumanizado"

www.brasil247.com - Michelle Bolsonaro
Michelle Bolsonaro (Foto: Reprodução)


247 - A Frente Inter-religiosa Dom Paulo Evaristo Arns publicou nesta terça-feira (9) uma nota contra as declarações feitas pela primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, de que o Palácio do Planalto, local de trabalho da Presidência da República, foi "consagrado a demônios". De acordo com a frente, Michelle "usa a divindade para tornar o semelhante um inimigo desumanizado, ligado a forças nefastas e que podem inclusive ser alvo de violência de forma legitimada".

"Um maniqueísmo fundamentalista e perigoso, característico de regimes fascistas. Essa mesma estratégia foi utilizada no passado para legitimar perseguições religiosas destrutivas e promotoras de mortes", acrescentou.

De acordo com a frente, o posicionamento da primeira-dama "violam a legislação eleitoral e promovem, através da demonização do diferente, a cultura de ódio, colocando em risco a convivência pacífica entre as distintas tradições religiosas e o respeito às diferentes crenças". "Ao atribuir às administrações anteriores uma 'consagração ao demônio', a primeira-dama repete uma antiga prática excludente, beligerante e preconceituosa", continuou. 

"O resultado dessas declarações não pode ser outro senão fomentar a desagregação da sociedade através do medo e colocar em risco a luta internacional de mais de um século por diálogo e cooperação inter-religiosa e ecumênica. Com este discurso de ódio em nossa pátria, os casos de violência e intolerância religiosa aumentaram de forma vertiginosa nos últimos 4 anos", acrescentou. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email