'Ministério da Defesa não apontou inconsistência nas urnas', diz Moraes após ter acesso a relatório

O presidente do TSE confirmou ter recebido um documento questionando as urnas, mas reforçou que não houve provas de possíveis falhas no sistema eleitoral

Alexandre de Moraes (à esq.) e o ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira
Alexandre de Moraes (à esq.) e o ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira (Foto: TSE | ABR)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 -  O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, afirmou nesta quarta-feira (9) que o Ministério da Defesa não mostrou fraudes ou inconsistência nas urnas brasileiras após enviar ao TSE um relatório sobre as eleições.

"Assim como todas as demais entidades fiscalizadoras, não apontou a existência de nenhuma fraude ou inconsistência nas urnas eletrônicas e no processo eleitoral de 2022", escreveu Moraes.

continua após o anúncio

Nos últimos anos, Jair Bolsonaro (PL) tentou passar para a população a mensagem de que o Poder Judiciário atrapalha o governo. Ele também defendeu a participação das Forças Armadas na apuração do resultado da eleição. Membros de partidos oposicionistas denunciaram publicamente a possibilidade de haver tentativa de golpe. 

No dia 30 de outubro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi eleito com 50,9% (60 milhões) dos votos válidos no segundo turno, contra 49,1% (58 milhões) de Bolsonaro.

continua após o anúncio

Lula

Após encontro com ministros do Supremo Tribunal Federal, o petista disse nesta quarta-feira (9) a jornalistas que é necessário harmonia entre os poderes Judiciário, Legislativo e Executivo. Lula fez críticas à maneira como Bolsonaro tratou as instituições brasileiras durante o governo.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247