Olavo de Carvalho morreu dizendo-se abandonado pelo clã Bolsonaro

Guru do bolsonarismo morreu ressentido com o clã, que reservadamente qualificava como "ingrato"

www.brasil247.com - Flávio, Jair, Eduardo e Carlos Bolsonaro; Olavo de Carvalho
Flávio, Jair, Eduardo e Carlos Bolsonaro; Olavo de Carvalho (Foto: Reprodução | Reuters)


247 - O astrólogo Olavo de Carvalho, guru do bolsonarismo e da extrema direita no Brasil, morreu ressentido com o clã Bolsonaro, considerado por ele como “ingrato”. 

De acordo com o jornalista Guilherme Amado, do Metrópoles, Olavo demonstrava insatisfação pelo fato “de não ter sido visitado por Jair Bolsonaro nos meses em que passou internado no Brasil, no Instituto do Coração”. “Em agosto, reclamou a um amigo que o presidente sequer lhe telefonara”, diz o colunista. 

Nesta terça-feira (25), o clã Bolsonaro usou as redes sociais para lamentar a morte do ideólogo de extrema direita que faleceu aos 74 anos, oito dias após ter testado positivo para Covid-19. "Nos deixa hoje um dos maiores pensadores da história do nosso país, o Filósofo e Professor Olavo Luiz Pimentel de Carvalho. – Olavo foi um gigante na luta pela liberdade e um farol para milhões de brasileiros. Seu exemplo e seus ensinamentos nos marcarão para sempre. Que Deus o receba na sua infinita bondade e misericórdia, bem como conforte sua família”, postou Jair Bolsonaro (PL). 

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) também fizeram postagens lamentando a morte de Olavo.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247