CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

PF pede investigação de ex-mulher de Bolsonaro por compra de mansão em Brasília

Pedido de investigação contra Ana Cristina Valle acontece em meio ao escândalo da compra de 51 imóveis em dinheiro vivo por parte de Jair Bolsonaro e seus familiares

(Foto: Reprodução)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A Polícia Federal (PF)  pediu à Justiça Federal autorização para abrir investigação contra Ana Cristina Valle, ex-mulher de Jair Bolsonaro (PL) e candidata a deputada distrital pelo PP, em função de movimentações financeiras suspeitas na compra de uma mansão em Brasília.

De acordo com o jornal O Globo, o pedido da PF foi feito a partir de um relatório do  Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que apontou "transações atípicas" ligadas à transação financeira, além de ser “aparentemente incompatível com o exercício da função pública de assessora parlamentar”. Ainda segundo o Coaf, o negócio teria sido feito "por meio de pessoa interposta

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O pedido de investigação diz respeito à mansão em que Ana Cristina mora com o filho mais novo do atual ocupante do Palácio do Planalto, Jair Renan Bolsonaro. 

De acordo com o relatório do Coaf, a ex-mulher de Bolsonaro transferiu R$ 867 mil para uma empresa de transporte de cargas do Distrito Federal pertencente a Geraldo Antonio Moreira Junior Machado, que teria usado uma parte desse valor, R$ 580 mil, para pagar a entrada da compra da mansão, avaliada em R$ 2,9 milhões, em junho do ano passado. O restante do valor foi financiado.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Ana Cristina alegava que a casa havia sido alugada, mas a versão mudou recentemente. Na declaração de bens apresentada à Justiça Eleitoral (TSE) ela admitiu ser a proprietária do imóvel que, segundo ela, valeria R$ 829 mil. O imóvel, de acordo com a reportagem, permanece registrado em nome de Geraldo Antonio Moreira Junior Machado.

O pedido de investigação da PF acontece em meio à revelação do escândalo em torno da compra de 51 imóveis, realizada mediante o pagamento de dinheiro vivo por Bolsonaro e seus familiares nas últimas três décadas. A movimentação em espécie soma cerca de R$ 25,6 milhões em valores atualizados pelo IPCA. 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

 

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO