Prevent Senior fez "pacto" com gabinete paralelo da Saúde e sob alinhamento do Ministério da Economia, diz advogada

Segundo Bruna Morato, o interesse do Ministério da Economia era que o país não parasse durante a pandemia de Covid-19. Para isto, a hidroxicloroquina deveria ser usada como "esperança" para que as pessoas não deixassem de saír às ruas

Bruna Morato, Anthony Wong, Paulo Guedes, Paolo Zanotto e Nise Yamaguchi
Bruna Morato, Anthony Wong, Paulo Guedes, Paolo Zanotto e Nise Yamaguchi (Foto: Roque de Sá/Agência Senado | Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Em depoimento à CPI da Covid nesta terça-feira (28), a advogada Bruna Morato, que representa ex-médicos da Prevent Senior, afirmou que a empresa fez um "pacto" com o chamado "gabinete paralelo" do Ministério da Saúde que, por sua vez, "estava totalmente alinhado aos interesses do Ministério da Economia".

De acordo com Bruna, seus clientes a explicaram que "existe um interesse do Ministério da Economia para que o país não pare. E se nós entrássemos nesse sistema de lockdown, nós teríamos um abalo econômico muito grande. Então existia um plano para que as pessoas pudessem sair às ruas sem medo". 

Ela seguiu: "eles desenvolveram uma estratégia. Qual era essa estratégia? Através do aconselhamento de médicos, e esses médicos eram o doutor Anthony Wong, toxicologista, a doutora Nise Yamaguchi, especialista em imunologia, e o virologista Paolo Zanotto. A Prevent Senior iria entrar para colaborar com essas pessoas, como se fosse uma troca, a qual nós chamamos na denúncia de 'pacto', porque assim foi me dito".

PUBLICIDADE

Diante do relato, o deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ), pediu pelas redes sociais a convocação do ministro da Economia, Paulo Guedes, à CPI da Covid.

A advogada, no entanto, disse que em nenhum momento ouviu falar "da pessoa do ministro da Economia" no chamado "pacto". "Na verdade o que eles falavam era em um alinhamento ideológico. A economia não podia parar e o que eles tinham que fazer era isso, conceder esperança para que as pessoas saíssem às ruas, e essa esperança tinha um nome: hidroxicloroquina".

PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email