Funarte repudia entrega de medalha a Silveira: 'não conhecemos a contribuição dele para a cultura. É defensor do autoritarismo'

A Associação dos Servidores da Funarte (Asserte) também afirmou que o deputado Daniel Silveira é "um defensor das armas"

www.brasil247.com - Fundação Nacional das Artes e o deputado Daniel Silveira
Fundação Nacional das Artes e o deputado Daniel Silveira (Foto: Agência Brasília | ABR)


247 - A Associação dos Servidores da Funarte (Asserte) repudiou, nesta sexta-feira (1º), a entrega da medalha da Ordem do Mérito do Livro, da Biblioteca Nacional, ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ). "Não temos conhecimento de nenhuma contribuição do deputado Daniel Silveira para a cultura letrada ou a promoção do livro, sendo, ao contrário, um defensor das armas e do autoritarismo", afirmou a entidade, em nota, segundo relatos publicados nesta sexta pela coluna de Mônica Bergamo

A homenagem é historicamente feita a acadêmicos, autoridades e intelectuais que contribuem para a literatura. Entre eles estão os escritores Gilberto Freyre e Carlos Drummond de Andrade. De acordo com a família do poeta, é um "verdadeiro deboche" a entrega da medalha a Silveira

O escritor, poeta e tradutor Marco Lucchesi e o professor emérito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Antonio Carlos Secchin, imortais da Academia Brasileira de Letras, recusaram a medalha. A decisão foi um protesto contra a homenagem ao deputado.

O Supremo Tribunal Federal (STF) condenou o deputado, no dia 20 de abril, a oito anos de prisão, após o parlamentar divulgar, no primeiro semestre do ano passado, um vídeo com ataques a ministros da Corte. No dia 21 daquele mês, Jair Bolsonaro (PL) deu um indulto (perdão) a Silveira. Dias depois, o ministro do STF Alexandre de Moraes afirmou que a iniciativa do político do PL não terá a consequência "afastar a inelegibilidade decorrente de condenação criminal". As multas aplicadas ao deputado estão próximas de R$ 1 milhão

Leia, a seguir, a íntegra da nota:

"A Associação dos Servidores da Funarte repudia a concessão pela Biblioteca Nacional da medalha da Ordem do Mérito do Livro ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ).

A medalha da Ordem do Mérito do Livro foi criada para reconhecer personalidades que contribuem com a literatura e a cultura nacional, já tendo sido concedida a diversos membros da Academia Brasileira de Letras, escritores e intelectuais como o poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade e o sociólogo e escritor pernambucano Gilberto Freyre.

Não temos conhecimento de nenhuma contribuição do deputado Daniel Silveira para a cultura letrada ou a promoção do livro, sendo, ao contrário, um defensor das armas e do autoritarismo.

Em 2022, por conta do Bicentenário da Independência, a medalha será entregue pela Biblioteca Nacional para 200 personalidades. Dois imortais da ABL já recusaram a medalha: o escritor, poeta e tradutor Marco Lucchesi e o professor emérito da UFRJ Antonio Carlos Secchin. O motivo da recusa é a entrega da medalha ao deputado."

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email