Guru da Faria Lima diz que foi vítima de fraude nas Americanas

"Fomos vítimas de fraude. Há quanto tempo ela existe é assunto que será amplamente discutido", afirmou Luis Stuhlberger, diretor-executivo da gestora de investimentos Verde Asset

Da esq. para a dir.: Luis Stuhlberger, Beto Sicupira, Jorge Lemann e Marcel Telles
Da esq. para a dir.: Luis Stuhlberger, Beto Sicupira, Jorge Lemann e Marcel Telles (Foto: Divulgação Verde | Reuters | Reprodução)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O diretor-executivo da gestora de investimentos Verde Asset, Luis Stuhlberger, disse que foi vítima de fraude. Ele comentou as dívidas de R$ 43 bilhões a R$ 47 bilhões das Lojas Americanas, que sofreu um calote dos empresários Jorge Paulo Lemann, Beto Sicupira e Marcel Telles - juntos, eles três possuem cerca de 31% das ações da gigante do varejo. 

"Fomos vítimas de uma fraude. Há quanto tempo ela existe, quem foram os principais responsáveis e beneficiários, é assunto que será amplamente discutido e explorado no Judiciário”, escreveu a gestora Verde Asset, de acordo com informações publicadas pela Bloomberg. "Estávamos falando de uma companhia com longo histórico, controlado por três acionistas considerados (até então) os melhores gestores de negócios do país, e com balanços auditados por uma das principais empresas do setor".

continua após o anúncio

Na capital paulista, a Verde Asset está localizada na Avenida Brigadeiro Faria Lima, rua que é um dos principais centros comerciais e financeiros do Brasil. A gestora de investimentos tinha debêntures das Lojas Americanas. Debêntures são títulos de dívida emitidos por empresas que tenham capital aberto na Bolsa de Valores. É como se o investidor emprestasse dinheiro em troca de rendimento.

As Lojas Americanas entraram em recuperação judicial no mês passado. Investidores da companhia, representados pelo Instituto Brasileiro de Ativismo Societário e Governança (Ibrasg) entraram com uma ação na Justiça de São Paulo contra a empresa de auditoria PwC, responsável por fiscalizar os balanços da gigante varejista.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247