Número de mortes por Covid-19 aumenta 65% em Manaus

A alta de óbitos decorrentes da pandemia na capital do Amazonas foi referente aos dez primeiros dias de fevereiro na capital amazonense em comparação com o mesmo período de janeiro

Sistema de saúde em Manaus continua em colapso
Sistema de saúde em Manaus continua em colapso (Foto: Reuters | Mario Oliveira/SEMCOM/Manaus)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O número de mortes por Covid-19 aumentou 65,92% nos dez primeiros dias de fevereiro em Manaus na comparação com o mesmo período de janeiro. Entre 1º e 10 de janeiro, a capital registrou 270 óbitos em decorrência da doença. Em fevereiro foram contabilizados 448.

Os dados foram publicados pelo portal G1 levando em consideração as mortes diárias de pessoas que já apresentavam confirmação para a Covid, com base nos boletins epidemiológicos divulgados pela Fundação de Vigilância e Saúde do Amazonas (FVS-AM).

Em dezembro, autoridades da capital registraram apenas 37 mortes diárias nos dez primeiros dias. Comparado com fevereiro o aumento foi de 1.110%.

O Amazonas confirmou 290.049 casos no Amazonas até esta quinta-feira (11). Do total, 132.610 foram registrados na capital (45,72%), que tem 6.764 óbitos.

O colapso no sistema de saúde da capital aumento no começo deste ano e faltou até oxigênio em algumas unidades hospitalares. Documentos públicos apontaram que o ministério da Saúde, comandado atualmente pelo general Eduardo Pazuello, sabia do cenário crítico sobre o sistema de saúde em Manaus oito meses antes de ser constatada a falta do insumo.

Além das novas informações da agência, a Advocacia-Geral da União (AGU) havia informado ao STF que o governo federal sabia do iminente colapso do sistema de saúde no Amazonas 10 dias antes da crise

Em outra manifestação, o procurador da República Igor Spindo disse que a causa principal para que o oxigênio faltasse para pacientes de coronavírus na capital na última semana foi a interrupção do transporte deste insumo pela Força Aérea Brasileira (FAB).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email