Acadêmicos descrevem resistência de Trump como “golpe de estado”

O acadêmicos Erick Langer e Steven Levitsky também alertaram para o risco de militarização do processo de pós-eleição e para as consequências negativas da postura de Trump para a cultura política

Donald Trump na Casa Branca 5/11/ 2020
Donald Trump na Casa Branca 5/11/ 2020 (Foto: REUTERS/Carlos Barria)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - As críticas à postura de Donald Trump estão agitando o meio acadêmico. Recentemente, dois renomados estudiosos estadunidenses, Erick Langer e Steven Levitsky, exporam o que pensam sobre a situação atual nos EUA, que vê seu presidente eleito, o Democrata Joe Biden, incapactiado de executar as medidas necessárias para a transição de poder graças à postura desafiadora de Trump, que contesta o resultado das eleições.

As falas foram reportadas no Globo.

Erick Langer, professor de História na Universidade de Georgetown, disse: “Ainda não estamos em uma situação similar à de Venezuela ou Bolívia, mas as pessoas não estão levando os comentários de Trump a sério porque isso nunca aconteceu aqui antes. Do meu ponto de vista, é um golpe em formação”.

Para Langer, outro fato que merece atenção é o do envolvimento de militares no processo pós-eleitoral, o que “é muito perigoso, porque eles não deveriam nem ser colocados nessa posição”. 

Langer, assim, associa a reestruturação liderada por Trump do grupo de oficiais relacionados à segurança a uma tentativa de “conseguir lealdade no Exército para seguir suas ordens”.

Steven Lavinsky, professor de Harvard e autor de “Como as democracias morrem” também categoriza as ações de Trump como “golpe de estado”, e acrescenta que elas trazem "consequências terríveis para a opinião pública e para a cultura política”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247