PF diz que material colhido em buscas por Bruno Pereira e Dom Phillips é parte de estômago humano

A informação da Polícia Federal reforçou a suspeita de que os corpos do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips foram decepados

www.brasil247.com - Jornalista Dom Phillips e o indigenista Bruno Pereira (chapéu)
Jornalista Dom Phillips e o indigenista Bruno Pereira (chapéu) (Foto: Ministério da Defesa/Divulgação via REUTERS)


247 - A Polícia Federal (PF) afirmou que o material orgânico encontrado durante buscas pelo indigenista da Fundação Nacional do Índio (Funai) Bruno Araújo Pereira e pelo jornalista britânico Dom Phillips em Atalaia do Norte (AM) é parte de estômago humano. A informação foi publicada nesta quarta-feira (15) pela CNN Brasil

Em depoimento à PF, Oseney da Costa admitiu que ele e seu irmão, Amarildo dos Santos, o "Pelado", assassinaram o indigenista e o jornalista. De acordo com o depoente, os corpos teriam sido decepados e queimados na terra indígena do Vale do Javari, na Amazônia.

O jornalista do Brasil 247 e da TV 247 Joaquim de Carvalho afirmou que o assassinato de Bruno Pereira e Dom Phillips podem ser um "crime de Estado".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O motivo do crime seria a pesca ilegal na região. A PF investiga um esquema de lavagem de dinheiro para o narcotráfico por meio da venda de peixes e animais que pode estar relacionado ao desaparecimento. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As suspeitas de investigadores são de que o narcotraficante Rubens Villar Coelho, conhecido como Colômbia, teria ordenado a Amarildo da Costa de Oliveira, o "Pelado", colocar a "cabeça de Bruno a leilão".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O jornalista e o indigenista desapareceram no dia 5 na Amazônia. O indigenista havia montado uma equipe de vigilância composta por indígenas, para ajudar na fiscalização de algumas regiões na Amazônia. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email