The Guardian, principal jornal britânico, dá espaço à 'farra do viagra' no 'governo imbrochável' de Bolsonaro

Escândalo da compra de mais de 30 mil comprimidos indicados para o tratatamento de disfunção erétil foi destaque no principal jornal da Inglaterra

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução | Reuters/Ricardo Moraes)


247 - O maior jornal da Inglaterra, o The Guardian, noticiou nesta terça-feira (12) "a farra do Viagra”, escândalo da compra de 35 mil comprimidos de citrato de sildenafila, medicamento comumente utilizado para o tratamento de disfunção erétil, pelas Forças Armadas, que têm Jair Bolsonaro (PL) como comandante em chefe. 

Segundo a reportagem, “observadores políticos qualificaram a 'farra do Viagra’ dos militares como uma vergonha para um presidente populista que frequentemente se vangloria de sua suposta virilidade, referindo-se a si mesmo como 'imbrochável'", diz o Guardian.

O periódico britânico também destaca que parlamentares de oposição ao governo Bolsonaro “estão exigindo respostas após a revelação de que as Forças Armadas do país compraram dezenas de milhares de pílulas para impotência”. Ao todo, as Forças Armadas compraram mais de 30 mil comprimidos da droga.  

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nesta quarta-feira (13), Bolsonaro tentou minimizar a repercussão em torno do escândalo e afirmou que "com todo o respeito, isso é nada. A quantidade para o efetivo das três Forças, obviamente, muito mais usado pelos inativos e pensionistas". 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email