CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mundo

Trump tem 48% contra 43% de Biden, aponta pesquisa nos Estados Unidos

Presidente estadunidense pode ser derrotado por sua cumplicidade com o genocídio promovido por Israel em Gaza

Trump e Biden (Foto: Reuters)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Uma nova pesquisa realizada pelo The New York Times em parceria com a Siena College trouxe à tona preocupações significativas para a campanha de reeleição do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. Com apenas oito meses antes das eleições gerais, o presidente enfrenta um cenário desafiador, com seu apoio registrado em 43%, cinco pontos percentuais atrás de seu antecessor, Donald J. Trump.

A pesquisa revelou que apenas um em cada quatro eleitores acredita que o país está seguindo na direção certa, refletindo uma ampla insatisfação em relação à direção do país sob a liderança de Biden. Mais alarmante ainda é o fato de que mais do que o dobro dos eleitores sentem que foram prejudicados pessoalmente pelas políticas de Biden em comparação com aqueles que acreditam ter sido ajudados.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A economia também emerge como uma questão crítica, com a maioria dos eleitores considerando-a em condições ruins. Além disso, a desaprovação em relação à maneira como Biden está conduzindo seu trabalho atingiu um novo recorde, com 47% dos eleitores expressando forte desaprovação, o que representa o ponto mais alto desde o início de seu mandato.

Os sinais de alerta não se limitam apenas à oposição republicana. Dentro da própria coalizão democrata, Biden enfrenta desafios, com fraquezas evidentes entre mulheres, eleitores negros e latinos. Enquanto Trump conseguiu consolidar seu partido, Biden ainda luta para unificar os democratas, mesmo com as primárias em curso.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Apesar das tentativas de Biden de projetar uma imagem de liderança forte, os resultados da pesquisa sugerem que a infelicidade generalizada com o estado do país está prejudicando suas perspectivas eleitorais. Dois terços dos entrevistados acreditam que a nação está no caminho errado, e Trump parece estar capitalizando essa insatisfação, ganhando a preferência de 63% desses eleitores.

Em meio a questões domésticas e internacionais complexas, como o genocídio do povo palestino promovido pelo Estado de Israel, com o apoio dos Estados Unidos, as opiniões dos eleitores permanecem divididas. A postura de Biden em relação ao conflito enfrenta críticas e protestos, com Trump obtendo vantagem entre os que apoiam Israel. Ex-agente da inteligência dos Estados Unidos, Edward Snowden sugeriu em postagem no X, antigo Twitter, neste sábado (2) que o genocídio poderá provocar a derrota de Biden: "deixar crianças famintas e alimentar guerras é uma má política".

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO