Temer tenta sair do ostracismo, ataca Lula e nega golpe de estado contra a presidente Dilma

Ex-usurpador da presidência da República, Michel Temer traiu a presidente Dilma e o povo brasileiro no golpe de estado de 2016, que trouxe de volta a fome ao Brasil

Da esq.: para a dir.: Dilma Rousseff, Luiz Inácio Lula da Silva e Michel Temer
Da esq.: para a dir.: Dilma Rousseff, Luiz Inácio Lula da Silva e Michel Temer (Foto: Divulgação I Reprodução)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Michel Temer (MDB) resolveu atacar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pelo Twitter depois que o petista chamou de golpe o afastamento da ex-presidente Dilma Rousseff, tirada do cargo em 2016, quando técnicos do Senado e o Ministério Público Federal inocentaram a então chefe do Executivo. O ex-usurpador do mandato da petista também tentou defender a ponte para o futuro e seus resultados medíocres na economia.

"Mesmo tendo vencido as eleições para cuidar do futuro do Brasil, o presidente Luis Inacio Lula da Silva parece insistir em manter os pés no palanque e os olhos no retrovisor, agora tentando reescrever a história por meio de narrativas ideológicas", disse. 

continua após o anúncio

O emedebista citou a economia para criticar o atual presidente. PEC do Teto de Gastos, que fez um congelamento de investimento público, e o desmonte dos direitos trabalhistas e sociais foram medidas responsáveis pelo enfraquecimento do poder de consumo. 

Nas redes sociais, internautas reforçaram que Dilma foi vítima de um golpe e também criticaram o governo Jair Bolsonaro, sucessor de Temer. 

continua após o anúncio

 

continua após o anúncio

 

continua após o anúncio

 

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247