À revelia do governo, PM reprime com bombas e violência ato pacífico pelo ‘Fora Bolsonaro’ no Recife

Ato seguia pacífico e cumpria as recomendações de segurança, com uso de máscara e distanciamento

Homem é atingido no rosto pela Polícia de Pernambuco no Recife
Homem é atingido no rosto pela Polícia de Pernambuco no Recife (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rede Brasil Atual - A Polícia de Militar de Pernambuco reprimiu com violência a manifestação das Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, na manhã deste sábado (29), realizado em Recife. Os policiais atiraram bombas e balas de borracha e usaram spray de pimenta contra os manifestantes nas proximidades da ponte Duarte Coelho, região central da cidade. Em todo o Brasil, as manifestações ocorrem com tranquilidade e com as pessoas respeitando as recomendações de segurança.

O protesto em Recife seguia pacífico e cumpria as recomendações de uso de máscaras e distanciamento entre manifestantes, pela Avenida Conde da Boa Vista. Durante a caminhada, o Batalhão de Choque interrompeu o ato com violência. A vice-governadora Luciana Santos (PCdoB) afirmou a repressão policial ocorreu à revelia do governo do estado. “Isso não foi autorizado pelo governo do estado. O governador Paulo Câmara tem se pautado pelo diálogo. Nós condenamos esse tipo de atitude dos policiais e o acontecido terá consequências”, afirmou.

Ao Brasil de Fato, a vereadora do Psol Dani Portela, que estava na manifestação, criticou a truculência policial. “Isso é um absurdo. Nós estamos aqui protestando contra o governo Bolsonaro, cobrando vacina e auxílio emergencial e somos recebidos dessa forma pela Polícia Militar. Não podemos admitir isso”, disse.

PUBLICIDADE

O historiador e comunicador Jones Manoel também denunciou a violência. Segundo ele, várias pessoas foram agredidas e outros manifestantes, assim como ele, se esconderam em lojas para não serem presos. “O batalhão de choque tá fazendo circulação pela rua da aurora e prendendo todo mundo. Estão passando o rodo e batendo em todo mundo. O governador Paulo Câmara quer mostrar serviço ao presidente Bolsonaro?”, denunciou e questionou, em seu Twitter.

A vereadora Liana Cirne (PT) foi atingida por spray de pimenta na Ponte Princesa Isabel, nas proximidades do Palácio do Campo das Princesas.

PUBLICIDADE

Assista:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email