"Vai trabalhar", diz Dino, após ser agredido por Bolsonaro

O governador Flávio Dino (PSB) disse que a “piada” de Jair Bolsonaro é “compatível com a notória escassez de neurônios do indivíduo”

Flávio Dino e Jair Bolsonaro
Flávio Dino e Jair Bolsonaro (Foto: GOVMA | Marcos Corrêa/PR)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), que foi chamado de ‘comunista gordo’ por Jair Bolsonaro (PL), respondeu ao ataque. A uma apoiadora, em Brasília, o presidente perguntou: “você já reparou que os países comunistas, geralmente o chefe é gordo? Coréia do Norte? Venezuela? São gordinhos, né? Maranhão?”.

Nas redes sociais, Dino, que era do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) antes de se filiar ao PSB, disse que a “piada”, além de “sem graça” é “repetida”, o que é “compatível com a notória escassez de neurônios do indivíduo”. 

continua após o anúncio

“Ao bisonho e fracassado ‘piadista’, faço uma conclamação: VAI TRABALHAR. Os problemas federais são cada dia mais graves: inflação, desemprego, aumento dos combustíveis etc”, completou.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247