CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Sudeste

"Bolsonarismo é um manual do fascismo", diz Lula, após Marina Silva ser agredida

O ex-presidente criticou a "anormalidade que o fascismo" está implementando no País

Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Reprodução (Youtube))
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O candidato a presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou neste sábado (22) os ataques de bolsonaristas contra a ex-ministra Marina Silva (Rede-SP). "Bolsonarismo é um manual do fascismo, é uma escola exemplar do fascismo", disse o petista. O ex-presidente criticou a "anormalidade que o fascismo" está implementando no País, que "não quer guerra santa". 

O petista criticou Bolsonaro. "Nunca tivemos presidente que ousasse ofender as mulheres". "Uma figura desumana. Ele não tem sentimento. Não teve coragem de visitar uma pessoa doente no hospital de Covid".

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Vamos ter mais mulheres, negros, indígenas no governo. Esse País vai ser verdadeiramente democrático. O governo vai ser a cara da sociedade brasileira". 

Em Minas, o candidato do PT à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, conseguiu 48,29% dos votos válidos (5.802.571 votos) e Bolsonaro, 43,60% (5.239.264 votos). 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

No País, o ex-presidente ficou em primeiro lugar, com 48% dos votos válidos (57,2 milhões) no primeiro turno da eleição, contra 43% (51 milhões) de Bolsonaro, o primeiro ocupante do Planalto a perder a eleição em primeiro turno desde 1997, quando a reeleição foi aprovada. Eles disputarão o segundo turno no dia 30 de outubro. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO