CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Agro

CLI vê alta de mais de 15% nos embarques em 2024 por Santos, açúcar e grãos impulsionam

Crescimento ante o ano passado pode resultar em embarques de cerca de 16 milhões de toneladas em 2024

Embarque de soja no terminal da CLI, no porto de Santos (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

SÃO PAULO (Reuters) - Após bater um recorde de movimentação mensal em fevereiro, um mês mais curto que o normal, o terminal da CLI no porto de Santos segue em ritmo forte e projeta encerrar o ano com crescimento de mais de 15% nos embarques combinados de açúcar e grãos, disse o diretor operacional Luis Neves à Reuters.

Esse crescimento ante o ano passado, que pode resultar em embarques de cerca de 16 milhões de toneladas em 2024, deve se dar principalmente por conta da maior exportação de açúcar, o carro-chefe da CLI no terminal em Santos que responde por cerca de um terço de toda a exportação brasileira do adoçante.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A quebra da safra de soja do Brasil pode resultar em uma demanda para elevação de grãos levemente menor do que o previsto, mas ainda assim a projeção é de crescimento de 1 milhão de toneladas na comparação com o ano passado.

Se houver algum "soluço" momentâneo com grãos, nada que o açúcar não possa compensar, comentou Neves em entrevista à Reuters, no cais santista, enquanto um navio com mais de 60 mil toneladas de capacidade era carregado com a oleaginosa antes de zarpar com destino à Índia.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Este ano a gente está vislumbrando que o açúcar possa ter mais demanda do que o inicialmente previsto. E talvez a soja possa ter um pouquinho menos de demanda por elevação do que o previsto. Quando acontece esse tipo de movimento, a gente ajusta a programação no terminal, direcionando mais capacidade para açúcar do que para grãos, e vice-versa", afirmou ele.

A exportação de açúcar pelo terminal da CLI, o maior para embarques do adoçante do Brasil, com 40% do "share" no porto de Santos, deve passar de 8,1 milhões de toneladas em 2023 para algo entre 9,3 milhões a 9,5 milhões de toneladas, com a companhia de olho em novo recorde na produção na safra de cana 2024/25 do centro-sul, disse Neves.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

De grãos, a expectativa é elevar embarques de 5,5 milhões para 6,5 milhões de toneladas.

Com dois berços de atracação, geralmente um para açúcar e outro para grãos, a CLI consegue ter essa flexibilidade, o que "ajuda muito" a trabalhar a plena capacidade durante todo o ano, enquanto recebe até 75% dos produtos via ferrovia, tendo a Rumo como sócia no terminal com 20% de participação no empreendimento.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Em fevereiro, o açúcar respondeu por 900 mil toneladas das 1,3 milhão de toneladas embarcadas, um recorde.

"O açúcar está melhor que no ano passado... o mês de fevereiro é um mês mais curto, e teve um número muito significativo. Nós crescemos 10% versus o recorde histórico anterior", disse o executivo operacional da CLI Sul, que responde pelo porto de Santos.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

INVESTIMENTOS - A CLI, controlada conjuntamente pela Macquarie Asset Management e pela empresa de private equity IG4, atua ainda no Terminal de Grãos do Maranhão (Tegram), no porto de Itaqui. Mas em Santos a sua movimentação de commodities agrícolas é quatro vezes maior.

Neves avalia que, em um ano de quebra de safra e preços mais baixos -- ainda que a produção de soja deva ser a segunda maior do Brasil --, contar com um terminal eficiente, com descarga ferroviária, é uma grande vantagem comparativa. Assim como o fato de poder operar com commodities diferentes, como açúcar e grãos, o que permite ajustes.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"O nosso mercado é muito antecipado. Então praticamente a enorme maioria da capacidade é comercializada em antecipação. Toda a capacidade que a gente tem para 2024, planejada, ela foi praticamente toda ela já comercializada em 2023", destacou.

A CLI planeja investir 600 milhões de reais em seu terminal do porto de Santos, o que deverá permitir aumento da capacidade de movimentação do terminal entre 2 milhões a 2,5 milhões de toneladas por ano.

As obras efetivas da ampliação devem começar no primeiro semestre de 2025.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO