CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
América Latina

"Boric repete os ataques de Trump contra a Venezuela", diz Evo Morales

"A luta pela soberania e dignidade da América Latina deve ser coerente e consistente", apontou o ex-presidente da Bolívia Evo Morales

Evo Morales e Gabriel Boric (Foto: Reuters | Reprodução/Twitter)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O ex-presidente boliviano Evo Morales foi às redes sociais nesta quinta-feira (1) criticar as recentes declarações do presidente chileno, Gabriel Boric, contra o governo de Nicolás Maduro, da Venezuela. Durante a cúpula de presidentes sul-americanos em Brasília, nesta terça-feira (30), Boric aludiu a supostas violações de direitos humanos dos opositores do presidente venezuelano, rebatendo uma fala do presidente Lula sobre a necessidade de os venezuelanos rechaçarem "narrativas" empregadas contra seu país. 

Na ocasião, Boric rebateu Lula, dizendo: "Não é uma construção de narrativa. É uma realidade, é séria, e tive a oportunidade de vê-la nos olhos e na dor de centenas de milhares de venezuelanos que vivem em nossa pátria e que exigem também uma posição firme e clara de que os direitos humanos devem ser respeitados". A atitude de Boric foi semelhante à do presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, e de outros presidentes de direita que compareceram à cúpula, como Guillermo Lasso (Equador) e Abdo Benitez (Paraguai). 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O dirigente do MAS, Evo, apontou em seu Twitter que Boric "esquece a vocação anti-imperialista de Allende e repete os ataques de Trump contra o povo da Venezuela. A luta pela soberania e dignidade da América Latina deve ser coerente e consistente".

"Sinto muito pelas ações do irmão presidente do Chile @GabrielBoric que esquece a vocação anti-imperialista de Allende e repete os ataques de Trump contra o povo da Venezuela. A luta pela soberania e dignidade da América Latina deve ser coerente e consistente".

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO