América latina

Em crise, Castillo reorganiza o gabinete e muda seis ministros no Peru

As mudanças vêm horas depois que o presidente confirmou Aníbal Torres como presidente do Conselho de Ministros

www.brasil247.com - Presidente do Peru, Pedro Castillo
Presidente do Peru, Pedro Castillo (Foto: Ernesto Arias/Congresso do Peru/Divulgação via REUTERS)


ARN - O presidente peruano Pedro Castillo remodelou seu gabinete e anunciou seis mudanças ministeriais para enfrentar a crise política na qual o país tem estado imerso por vários meses. O juramento dos novos líderes veio horas depois que o presidente confirmou Aníbal Torres como presidente do Conselho de Ministros.

Com esta renovação, o presidente apresentou seu quinto gabinete até agora em sua administração, que começou em 28 de julho de 2021.

Especificamente, as mudanças foram feitas nas carteiras de Relações Exteriores; Economia e Finanças; Trabalho e Promoção do Emprego; Cultura; Transporte e Comunicações; e Habitação.

Nem todos eram novos postos, pois havia movimentos internos de um gabinete para outro, e houve até mesmo a nomeação surpresa de Betssy Chávez como Ministra da Cultura, pois em 29 de maio ela havia sido censurada pelo Congresso e teve que deixar seu cargo como Ministra do Trabalho e Promoção do Emprego.

A moção de censura, que havia sido apresentada por Fuerza Popular na época, afirmava: "Ela falhou em responder completa e adequadamente às perguntas feitas, e é por isso que, para a representação nacional, é claro que ela não tem a idoneidade e a responsabilidade de continuar no comando de seu setor, pois demonstrou incapacidade de administrar e negligência em suas ações".

Junto com Chávez, o gabinete também terá Miguel Ángel Rodríguez como ministro das Relações Exteriores, em substituição a César Landa. Enquanto isso, Alejandro Salas deixou a pasta da Cultura e foi nomeado Ministro do Trabalho e Promoção do Emprego.

Enquanto isso, Kurt Burneo assumiu o cargo de Ministro da Economia e Finanças, substituindo Oscar Graham, enquanto Geiner Alvarado, que era Ministro da Habitação, passará agora para a pasta de Transportes e Comunicações, substituindo Nicolás Bustamante.

Finalmente, o posto deixado por Alvarado em Habitação será ocupado por César Paniagua.

Ele não aceitou a demissão

Antes da nomeação do novo gabinete, Castillo anunciou que não aceitou a renúncia de Torres, que havia disponibilizado seu cargo por "razões pessoais".

"Não aceitei a renúncia do primeiro-ministro Aníbal Torres, que está comprometido a continuar trabalhando para nosso país", o líder peruano postou em sua conta no Twitter.

O Peru vem passando por uma crise política há vários meses, que na quinta-feira teve um novo capítulo quando o Congresso rejeitou o pedido de Castillo para deixar o país para participar da posse presidencial de Gustavo Petro na Colômbia.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247