América latina

"Essequibo é da Venezuela", diz Maduro, após vitória em referendo

"Sim à nossa luta histórica e Sim à Pátria independente", disse ainda o presidente venezuelano

Nicolás Maduro
Nicolás Maduro (Foto: Divulgação/@NicolasMaduro)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, celebrou a vitória no referendo popular, em que a população afirma que a região de Essequibo, rica em petróleo, pertence à Venezuela. "Compartilho este lindo vídeo do que tem sido este grande dia eleitoral histórico de consulta que coroa uma esplêndida vitória com 5 respostas contundentes do povo nobre que reafirmam que Guayana Esequiba é da Venezuela. Sim pela Paz, Sim pelo respeito à soberania, Sim ao diálogo, Sim à nossa luta histórica e Sim à Pátria independente. Parabéns Venezuela", postou o presidente.

O presidente do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) da Venezuela, Elvis Amoroso, anunciou uma vitória esmagadora do "sim" no referendo consultivo realizado no país sul-americano para decidir o futuro do território de Essequibo. O referendo contou com a participação de mais de 10,5 milhões de cidadãos.

Durante o anúncio oficial, Amoroso declarou: "Informamos ao povo da Venezuela a esmagadora vitória do 'sim', com uma participação, até ao momento, que ultrapassa os 10.554.320 votos, número que aumentará com a prorrogação que foi concedida porque ainda existem mesas onde os venezuelanos estão exercendo os seus votos." O anúncio foi feito durante o primeiro balanço do dia das eleições e transmitido pelo canal estatal Venezolana de Televisión.

continua após o anúncio

O referendo consultivo foi uma resposta às décadas de disputa entre a Venezuela e a Guiana sobre o território de Essequibo, localizado a oeste do rio Essequibo. Os cidadãos venezuelanos responderam a cinco perguntas para expressar sua posição sobre a abordagem do governo à disputa e a intenção de incorporar o território à Venezuela.

Para garantir uma ampla participação da população, a CNE criou 15.857 centros de votação e disponibilizou 28.027 mesas de voto para a consulta popular. O resultado do referendo é visto como um importante passo na resolução dessa longa e complexa questão territorial.

continua após o anúncio

A vitória do "sim" no referendo em Essequibo será acompanhada de perto por observadores internacionais e pode ter implicações significativas para a região. A Guiana já expressou preocupações sobre o resultado e prometeu buscar soluções diplomáticas para resolver a disputa.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247