América latina

Lula e Maduro conversam por telefone sobre disputa entre Venezuela e Guiana por Essequibo

O presidente Lula "transmitiu a crescente preocupação dos países da América do Sul", "fez um chamado ao diálogo" e "recordou que somos uma região de paz", comunicou a Presidência

Lula e Nicolás Maduro
Lula e Nicolás Maduro (Foto: REUTERS)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O presidente Lula (PT) recebeu na manhã deste sábado (9) um telefonema do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. Ambos conversaram sobre a tensão entre Venezuela e Guiana. Os venezuelanos realizaram no último domingo um referendo em que, com o apoio de 95%, aprovaram a anexação da região de Essequibo, atualmente controlada pela Guiana. 

Segundo comunicado da Presidência da República, Lula transmitiu a Maduro "a crescente preocupação dos países da América do Sul", "fez um chamado ao diálogo" e "recordou que somos uma região de paz". >>> Lula está incomodado com movimentos de Maduro e já enviou sinais de desagrado a Caracas

continua após o anúncio

Leia o comunicado na íntegra:

O presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva recebeu, na manhã deste sábado (9/12), telefonema do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

continua após o anúncio

O presidente Lula transmitiu a crescente preocupação dos países da América do Sul sobre a questão do Essequibo. Expôs os termos da declaração sobre o assunto aprovada na Cúpula do Mercosul e assinada por Brasil, Uruguai, Paraguai, Argentina, Colômbia, Peru, Equador e Chile. Recordou a longa tradição de diálogo na América Latina e que somos uma região de paz.​

Fez um chamado ao diálogo e sugeriu que o presidente de turno da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), Ralph Gonsalves, trate do tema com as duas partes. O presidente Lula reiterou que o Brasil está a disposição para apoiar e acompanhar essas iniciativas.

continua após o anúncio

Lula ressaltou que é importante evitar medidas unilaterais que levem a uma escalada da situação.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247