América latina

Nicarágua: Justiça condena gerente do jornal La Prensa a nove anos de prisão

Acusação contra Juan Lorenzo Holmann Chamorro é de lavagem de dinheiro, bens ou ativos. Ele confessou a culpa, mas organizações de direitos humanos criticam o governo Ortega

www.brasil247.com -
(Foto: REUTERS)


ARN - A justiça nicaraguense condenou o gerente geral do jornal La Prensa, Juan Lorenzo Holmann Chamorro, opositor do governo de Daniel Ortega, a nove anos de prisão por lavagem de dinheiro, bens ou ativos. A sentença também ordena a custódia dos meios de comunicação.

O Centro Nicaraguense de Direitos Humanos "exige liberdade imediata" para o jornalista e outros opositores detidos, que considera presos políticos. “O falso Judiciário a serviço do regime condenou injustamente Juan Lorenzo Holmann, gerente geral do La Prensa, a nove anos de prisão e uma multa milionária. Expressamos nossa forte condenação", publicou a organização em suas redes sociais.

O grupo de direitos humanos da Nicarágua Never+ também se pronunciou sobre o caso e descreveu a confissão de culpa como "arbitrária e inconstitucional". A organização expressou seu repúdio à “perseguição contra o jornalismo e o confisco de meios de comunicação independentes, que constituem graves violações dos direitos humanos, em particular a liberdade de expressão e de imprensa”.

O processo contra Holmann Chamorro começou em 13 de agosto de 2021.

Opositores

Holmann é um dos mais de 40 opositores que foram presos em 2021. Em maio de 2021, o governo nicaraguense iniciou uma série de prisões de candidatos presidenciais e líderes políticos da oposição no âmbito da aplicação da polêmica Lei de Defesa dos Direitos Humanos do Povo, promovida pelo governo.

Segundo o governo, a norma visa punir quem promove a intervenção estrangeira, mas seus detratores consideram que visa prender seus adversários políticos antes das eleições que Ortega venceu. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247