América latina

No Uruguai, Lula defende maior presença de mulheres na política

Presidente recebeu homenagem e encontrou-se com Pepe Mujica

www.brasil247.com - Presidente Lula recebe homenagem da prefeita de Montevidéu, Carolina Cosse
Presidente Lula recebe homenagem da prefeita de Montevidéu, Carolina Cosse (Foto: Ricardo Stuckert)


Agência Brasil - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu hoje (25) a maior presença de mulheres na política. No último dia de viagem à Argentina e ao Uruguai, Lula recebeu uma homenagem da prefeitura de Montevidéu e disse que trabalhará para unificar novamente o pensamento da América Latina.

Lula recebeu da prefeita da capital uruguaia, Carolina Cosse, a medalha Más Verde, em reconhecimento aos esforços feitos pelas suas gestões em defesa do meio ambiente. Um dos principais quadros da Frente Ampla, partido de centro-esquerda que faz oposição ao governo de centro-direita do presidente Lacalle Pou, administra a cidade com paridade na equipe entre homens e mulheres. O presidente brasileiro elogiou a divisão de gêneros na política uruguaia.

“Visitar Montevidéu num momento em que uma mulher, engenheira, dirige esta cidade, é algo confortável porque, no meu partido, a gente tem paridade [de gênero] na direção do partido. Fiquei sabendo que aqui em Montevidéu também há paridade. Esse é um avanço extraordinário. É um sinal de que as mulheres não necessitam mais pedir licença para estar onde querem estar”, declarou Lula em discurso na praça em frente da prefeitura.

O presidente brasileiro também defendeu o fortalecimento do Mercosul e a união política da América Latina. “Faz apenas 20 dias que assumi a presidência do Brasil e uma das coisas que me fez voltar a ser presidente é que quero construir a unidade da América do Sul e fortalecer o Mercosul para que a gente possa voltar a ser um bloco muito forte e para melhorar a vida do povo”, acrescentou Lula.

Segundo Lula, o Brasil precisa usar o tamanho do país, da economia e do parque industrial para ser “mais generoso” com os países latino-americanos e tratar todas as nações da região com respeito. “O Brasil deve tratar com muito carinho da sua relação com os partidos, com os países amigos. Quando eu viajo a um país, não me preocupo quem é o presidente da República, se ele é de direta, de esquerda, de centro. A postura é tratar com respeito qualquer chefe do Estado da nossa querida América do Sul”, disse.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247