América latina

Petro e Maduro participarão da reabertura da fronteira

A fronteira entre Colômbia e Venezuela está fechada desde 2015

www.brasil247.com - Gustavo Petro e Nicolás Maduro
Gustavo Petro e Nicolás Maduro (Foto: Reuters)


Sputnik - O ministro dos Transportes da Colômbia, Guillermo Reyes, anunciou nesta terça-feira (20) que o presidente colombiano, Gustavo Petro, e seu colega venezuelano, Nicolás Maduro, se encontrarão na fronteira na próxima segunda-feira (26) no evento de reabertura.

O ministro disse que ainda não está certo o local da cerimônia de reabertura, mas garantiu a presença dos dois chefes de Estado. Segundo ele, o ato provavelmente ocorrerá na Ponte Internacional Simón Bolívar.

"No dia 26, os dois presidentes, o presidente Nicolás Maduro e nosso presidente Gustavo Petro, [...] estarão presentes na cerimônia de abertura", disse o ministro.

Reyes deu detalhes de como será a reabertura da fronteira e o processo para realizar essa tarefa.

"Em primeira instância, será inaugurada a Ponte Internacional Simón Bolívar, entre San Antonio del Táchira e Cúcuta (nordeste), e a Ponte Francisco de Paula Santander, entre Ureña e Cúcuta (nordeste)", acrescentou.

A fronteira entre Colômbia e Venezuela está fechada desde 2015, após uma crise diplomática que se aprofundou depois que o ex-presidente Iván Duque (2018-2022) reconheceu o ex-deputado oposicionista Juan Guaidó como presidente.

A chegada de Petro à presidência da Colômbia promoveu uma reviravolta nas relações entre os países, que estavam bastante tensionadas — e oficialmente rompidas — nos últimos anos. Caracas acusava o governo do ex-presidente Iván Duque de se aliar aos Estados Unidos para desestabilizar Maduro e de proteger fugitivos condenados no país vizinho.

Na segunda-feira (20), o governo colombiano anunciou que a empresa venezuelana de fertilizantes Monómeros, com sede em seu território, será novamente controlada pelo governo Maduro.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email