Ariel Goldstein apoia o 247: importante assegurar a pluralidade

O professor e pesquisador da Universidade de Buenos Aires Ariel Goldsten apoia a campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247; "Considero importante o Brasil 247 e outras mídias progressistas têm que insistir no Brasil. É importante assegurar essa pluralidade", diz ele em seu vídeo de apoio; assista

Ariel Goldstein apoia o 247: importante assegurar a pluralidade
Ariel Goldstein apoia o 247: importante assegurar a pluralidade
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O professor e pesquisador da Universidade de Buenos Aires Ariel Goldsten apoia a campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. "Considero importante o Brasil 247 e outras mídias progressistas têm que insistir no Brasil. É importante assegurar essa pluralidade", diz ele em seu vídeo de apoio.

Acesse aqui a página de assinaturas e confira seu depoimento:

Eu sou Ariel Goldsten. Eu sou pesquisador da Universidade de Buenos Aires. Eu queria fazer um apelo para vocês, porque eu considero importante o Brasil 247 e outras mídias progressistas têm que insistir no Brasil. É importante assegurar essa pluralidade. É uma coisa que eu acho constitutiva da democracia. Então, eu considero muito importante que os blogs progressistas tenham continuidade no Brasil. Obrigado!

Veja o vídeo, faça sua assinatura solidária e ajude a financiar o Brasil 247 e a expansão da TV 247 (OBS: a opção no link é para realizar a assinatura com cartão de crédito. Caso prefira boleto bancário, favor enviar email para [email protected]):

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email