50s de propaganda na TV e o adeus melancólico do ‘grilo falante’

Ciro perdeu apoio da comunidade política por conta de seu temperamento contraditório, agressivo, e também por não ser mais capaz de atrair o mercado financeiro

www.brasil247.com - Ciro Gomes
Ciro Gomes (Foto: Reprdução/Facebook)


O candidato pelo PDT, Ciro Gomes, afirmou que quer vencer a eleição para poder discutir o modelo econômico. “Esta é a razão pela qual eu, pela quarta vez, tento ser presidente do Brasil. Claro que desta vez chega. Porque, se eu não ganho agora, vou botar a viola no saco, porque eu virei o grilo falante, o chato, o destemperado, porque falo números” — afirmou. 

Segundo os institutos de pesquisas, Ciro está em terceiro lugar, posição que foi uma constante nas eleições que disputou. Com média entre 10% a 12% dos votos, Ciro disputou as eleições em 1998, 2002 e 2018. Sua inegável capacidade de comunicação, principalmente nas questões sobre economia, reverteu-se em seguidores fieis a seu estilo contundente de se expressar sobre política. 

Nesta eleição, sem conseguir coligação, sua campanha ocupará cinquenta segundos do tempo de TV. Lula, do PT, terá o maior tempo, 3 minutos e vinte segundos; seguido por Jair Bolsonaro, PL, dois minutos e quarenta segundos. Simone Tebet, MDB, e Soraya Thronicke, UB, terão dois minutos e dezesseis segundos e dois minutos e sete segundos, respectivamente. 

Ciro Gomes perdeu apoio da comunidade política por conta de seu temperamento contraditório, agressivo, e também por não ser mais capaz de atrair alianças do mercado financeiro. De personalidade autoritária, ganhou o apelido de ‘coronel’, mas seu charme intelectual afasta esse título. 

Analisando o momento eleitoral percebemos que o candidato Bolsonaro está em ascensão depois dos auxílios a caminhoneiros e taxistas, além do vale gás e dos duzentos reais a mais no auxílio Brasil, o que praticamente impossibilitam uma vitória de Lula no primeiro turno. Cabe aos eleitores do ‘grilo falante’ anteciparem o segundo turno votando em Lula no primeiro. 

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email