A agenda do usurpador é um retrato fidedigno do esquema golpista

A agenda do presidente usurpador Michel Temer desta terça-feira 5 de julho é um retrato fidedigno do esquema que tenta tomar o Poder de assalto através do processo fraudulento de impeachment. Não está agendado nenhum compromisso para tratar das urgências e prioridades do país, mas somente encontros entre golpistas, muito provavelmente para tratar da partilha do butim

Brasília - DF, 08/06/2016. Presidente Interino Michel Temer durante encontro com Líderes Empresariais. Foto: Beto Barata/PR
Brasília - DF, 08/06/2016. Presidente Interino Michel Temer durante encontro com Líderes Empresariais. Foto: Beto Barata/PR (Foto: Jeferson Miola)

agenda do presidente usurpador Michel Temer desta terça-feira 5 de julho é um retrato fidedigno do esquema que tenta tomar o Poder de assalto através do processo fraudulento de impeachment.

À primeira vista, salta aos olhos a curta jornada de trabalho do usurpador, cujos compromissos somente começam na metade da manhã, são interrompidos por um intervalo confortável de almoço, e terminam antes do sol se pôr. Afinal, uma rotina muito diferente da maioria do povo brasileiro, que madruga todos os dias para só regressar ao lar na noite já feita.

Porém, o mais revelador são os compromissos de trabalho, exclusivamente com parlamentares e dirigentes partidários sócios do golpe de Estado. Não está agendado nenhum compromisso para tratar das urgências e prioridades do país, mas somente encontros entre golpistas, muito provavelmente para tratar da partilha do butim.

O presidente usurpador encontra tempo para receber, ainda, a deputada brasileira no Parlamento italiano, Renata Bueno, que é filha do deputado federal Rubens Bueno, do PPS/PR. Segundo o Wikipédia, Renata Bueno é esposa de Juliano Borguetti, que por sua vez é irmão da vice-governadora do Paraná, Cida Borguetti [PP], e cunhado de Ricardo Barros, [também do PP], o ministro usurpador da Saúde, que votou a favor de Eduardo Cunha no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados.

Juliano Borguetti foi um dos protagonistas da briga selvagem entre torcidas organizadas na partida do Atlético Paranaense e Vasco da Gama, em dezembro de 2013. E, em dezembro de 205, ele foi preso por suposto envolvimento num esquema de corrupção na área de educação do governo tucano do qual a irmã é vice-governadora, que movimentou quase 20 milhões de reais.

A agenda do presidente usurpador é um retrato fidedigno do esquema golpista. É uma agenda genuína, só de tutti buona gente.

 

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Dimas Roque

A Dama do PT

Conversando com Gleisi, ouvi dela, “política é debate e posicionamento. O PT nunca deixou de tê-los, nem eu. E isso não impede o diálogo. Agressões jamais vão me tirar do caminho que acredito justo...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247