A ascensão dos idiotas

"Amanhã, mais um idiota chega ao poder num grande país. Primeiro Trump, depois Bolsonaro, e agora Milei", diz Alex Solnik

Javier Milei
Javier Milei (Foto: Reuters/Agustin Marcarian)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Amanhã, mais um idiota chega ao poder num grande país. Primeiro Trump, depois Bolsonaro, e agora Milei.

Fala-se muito que o que eles têm em comum é a ideologia de extrema-direita. É verdade. E é mais um traço comum aos idiotas. Mas o traço comum mais forte entre eles é que são idiotas. Só idiotas aderem à extrema-direita.

continua após o anúncio

E aí vem a pergunta inevitável: por que os idiotas ficaram tão populares a ponto de serem eleitos para comandar países importantes?

Não era assim. Os idiotas votavam, no máximo, em vereadores ou deputados. Em São Paulo, o Cacareco recebeu uma votação consagradora. Mas idiotas como “Meu nome é Enéas” não tinham vez. Eram apenas malucos.

continua após o anúncio

Minha tese é que os idiotas chegaram ao poder com o advento da internet. Eles passaram a se comunicar e então descobriram que são muitos, que são a maioria, e perceberam que poderiam eleger outros idiotas, pelos quais se sentiram e se sentem representados.

Idiota vota em idiota. Pessoas cultas, moderadas e inteligentes são perigosas; só os idiotas são confiáveis, mesmo quando fracassam.

continua após o anúncio

Sim, os governantes idiotas fracassam, como Trump e Bolsonaro, mas continuam sendo aplaudidos e votados pelos idiotas. Pois são idiotas!

Como combatê-los? Não adianta dizer que são idiotas; eles não se importam. Ao contrário, se orgulham disso. Quanto mais idiotas melhor. Mais votos.

continua após o anúncio

Não sei como dar fim a isso, mas suspeito que o mundo tende a ficar cada vez mais idiota, pois os idiotas educam os filhos à sua imagem e semelhança e seu “sucesso” tende a convencer os que não são idiotas que vale mais a pena ser idiota para vencer na vida.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247