A barbárie que virou rotina

Dom Philips escrevia um livro em que nos interpelava: “Como salvar a Amazônia?” Ao que respondemos: Como salvar o Brasil?

www.brasil247.com - Amazônia, Dom Phillips e Bruno Pereira
Amazônia, Dom Phillips e Bruno Pereira (Foto: Arquivo pessoal | © Leonardo Milano/ICMBio)


por Judias e Judeus Sionistas de Esquerda

Somos herdeiros dos verdadeiros brasileiros, dos povos que aqui estavam quando o homem branco chegou para conquistar, matar, destruir, se impor. Somos herdeiros dos povos que ontem foram aculturados pela força e hoje são vítimas de genocídio; genocídio sim, porque é preciso dar nome aos crimes cometidos cotidianamente. Trata-se de um genocídio pensado, deliberado, desejado. E nós, herdeiros deste débito gigantesco, estamos pouco a pouco morrendo com eles.

Nós, Judias e Judeus Sionistas de Esquerda, também somos herdeiros dos nossos antepassados, igualmente vítimas do ódio assassino. Os nazifascistas quiseram apagar nossos avós da História. Hoje, o Estado brasileiro quer fazer o mesmo com os povos primeiros.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O presidente da República, entusiasticamente, proclamou: “Os indígenas são quase gente como a gente.” – Visão mentirosa, de quem quer adaptar a realidade à sua forma caolha de ver o mundo. Devemos aos indígenas o que resta da Floresta, do Cerrado, do Pantanal, da Mata Atlântica. Enquanto Brasília e seus protegidos – madeireiros, grileiros, garimpeiros, criadores de gado, latifundiários, pistoleiros e narcotraficantes – operam livremente em suas atividades criminosas. A FUNAI e o IBAMA se transformaram em inimigos, cúmplices da destruição do meio ambiente e dos povos indígenas.As mortes de Dom Phillips e Bruno Pereira são apenas mais um capítulo da barbárie, que virou rotina neste país chamado Brasil, governado por Jair Bolsonaro, defensor da morte. Choramos Dom, Bruno e milhares de outros assassinados anônimos – indígenas, quilombolas, ribeirinhos, camponeses, indigenistas, ambientalistas, ativistas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Antes de desaparecer, Dom Philips escrevia um livro em que nos interpelava: “Como salvar a Amazônia?”

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ao que respondemos: Como salvar o Brasil?

Judias e Judeus Sionistas de Esquerda

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email